Oscar 2021: Veja a decoração da estação de trem que recebeu a cerimônia

Diferente dos outros anos, a premiação foi intimista e relembrou o glamour de edições anteriores

Por Luiza Cesar Atualizado em 27 abr 2021, 23h19 - Publicado em 28 abr 2021, 08h00
Spencer Lowell/dezeen

A cerimônia do Oscar 2021 – que aconteceu no domingo, 25 – foi bem diferente da que estávamos acostumados a ver. No último ano, a premiação ocorreu em fevereiro, pouco antes da pandemia de coronavírus se agravar no país, o que permitiu que transcorresse normalmente. Neste ano, além de ter sido adiada por dois meses, a noite foi reorganizada para seguir todos os protocolos de saúde – sendo a principal mudança, o local.

Projetado pelo arquiteto David Rockwell, os cenários do evento – realizado dentro da estação de trem Union Station em Los Angeles, nos EUA – refletia a sensação das festas de premiações anteriores. 

Spencer Lowell/dezeen

Rockwell, que já participou da produção em outros anos, utilizou o espaço da bilheteria principal da estação para receber o 91º Oscar. O arquiteto construiu um clube de jantar intimista com referências ao antigo glamour Hollywoodiano.

As cabines com poltronas longas foram dispostas de uma forma que os convidados pudessem permanecer em pequenos grupos, a fim de respeitar as medidas de distanciamento social. Nas camadas inferiores, banquetas e cadeiras individuais – forradas com veludo azul felpudo e acabadas com elegantes trilhos prateados – completavam a área.

Continua após a publicidade

Uma pequena lâmpada com as estatuetas de ouro decorava as mesas que ficavam de frente para um palco circular de madeira. Este, por sua vez, foi definido por grandes cortinas drapeadas que combinavam com o estofamento dos assentos. De cada lado, telas com artes geométricas apresentavam informações sobre as indicações durante a premiação.

Spencer Lowell/dezeen

Detalhes da Union Station deram um ar histórico para a noite junto com porta-retratos digitais que exibiam fotos em preto e branco de cerimônias antigas. Durante o evento, as telas mudavam para as filmagens ao vivo.

“Concebemos uma sala dentro de uma sala que tornasse a circulação intuitiva e envolvesse o público em um abraço íntimo. Criamos um espaço em que a ação acontece em todos os lugares, não apenas no palco”, explica Rockwell via Dezeen.

Spencer Lowell/dezeen

Além do cenário principal, uma área externa também fez parte da noite. Com deck de teca, móveis de jardim da Roche Bois – estampados em tecido Missoni – e árvores carregadas de lanternas e flores, o ambiente podia ser desfrutado pelos convidados, que conseguiam acompanhar o evento, que acontecia ali dentro, através de monitores.

*Via Dezeen

Continua após a publicidade

Publicidade