Casa Created with Sketch.

Apartamento de 75 m² no Rio é pouso colorido para família paulista

Usado agora como segundo lar para finais de semana e férias, este apê recebeu um décor aconchegante e cheio de cores

 (André Nazareth/Divulgação)

Após dois anos morando no Rio de Janeiro em um apartamento alugado, o casal de paulistas e seus dois filhos adolescentes resolveram comprar um imóvel de 75 m² em Botafogo, para, em seguida, delegar à designer de interiores Luiza Bottino e à arquiteta Valeska Ulm o projeto da nova morada.

A proprietária, que considerava o bairro jovem, descolado e despretensioso, já havia transitado por diversos endereços em função do trabalho do marido. 

“Com o tempo, ela aprendeu a desapegar das coisas materiais e concluiu que não é necessário ter um super closet em casa para ser feliz”, brinca Luiza.

 (André Nazareth/Divulgação)

Depois de equacionar todos os pedidos dos moradores, as profissionais optaram por revestimentos de fácil manutenção e soluções práticas, sempre valorizando o mix de texturas, principalmente nos tecidos.

Utilizamos piso laminado em todo o apartamento e, na área social, aplicamos um painel de freijó na parede, com um rack suspenso acoplado, que ajuda a disfarçar as portas de acesso aos quartos e também deixa o espaço mais acolhedor”, explica Valeska. 

 (André Nazareth/Divulgação)

A varanda da sala, por sua vez, recebeu plantas pendentes e vasos apoiados no piso, que ajudam a disfarçar a empena do prédio vizinho e transformam o pequeno espaço em um mini refúgio verde.

 (André Nazareth/Divulgação)

Para o mobiliário, a dupla pensou na prevalência de designs brasileiros, à exceção da mesa de jantar Saarinen (um clássico do design internacional) e da poltrona amarela, que fica na varanda, criação da designer italiana Alessandra Baldereschi.

 (André Nazareth/Divulgação)

A sala de estar e jantar, por exemplo, contam com peças da Emdoïs Design, de Marcus Ferreira, do escritório de arquitetura Branco & Preto, de Rodrigo Eldstein e Jader Almeida

E, só para completar o aconchego do ambiente, Luiza e ValesKa usaram dois tapetes em superposição, explorando diferentes cores e texturas.  

 (André Nazareth/Divulgação)

Nos dormitórios, a falta de espaço foi compensada com uma marcenaria bem planejada. O desafio para o quarto de casal era fazer um canto de trabalho para armazenar diversas pastas de documentos.

Desenhamos uma bancada em freijó e aproveitamos o canto do armário para criar nichos de apoio”, conta Luiza. A cabeceira da cama é, na verdade, um grande painel fixado na parede, com a parte do meio estofada em lona e as laterais executadas em freijó.

Ao fim do projeto, a família comunicou que precisaria retornar a São Paulo por motivos de trabalho.

Desta vez, porém, decidiu manter o apartamento fechado para ser usado como um pouso colorido no Rio nos fins de semana e durante férias. Confira na galeria abaixo mais fotos:

Comentários
Deixe um comentário

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s