Casa Created with Sketch.

Apartamento de 30 m² transforma-se em loft funcional

Localizado na área central de São Paulo o pequeno apartamento tem soluções que garantem funcionalidade sem deixar lado estético de lado

O desafio do Studio 92 Arquitetura foi transformar o pequeno apartamento de 30 m², no bairro de Santa Cecília, em São Paulo, em um lugar funcional com muita identidade e conforto com aproveitamentos de espaços e soluções usando peças coringas e muita criatividade.

Varanda transformada em sala de estar

 (Mariana Orsi/Casa.com.br)

A cliente é jovem e mora sozinha. Por trabalhar na região de Alphaville, ocupa o apartamento na maior parte do tempo no período da noite e aos finais de semana, por isso a ideia de transformar o apartamento em lugar confortável e agradável para descansar e receber amigos.

A aposta neste projeto, embora pequeno, foi o pedido da cliente por uma paleta de cores escuras com base no preto, assim como alguns itens em que ela fazia questão de ter, como uma lareira e um espaço adega/bar ao espaço limitado do apartamento de forma a manter o conforto espacial e visual.

Móvel ao lado do sofá que esconde a pia sobre o tampo, um vaso com uma planta pequena, e um manequim para desenho

 (Mariana Orsi/Casa.com.br)

A linguagem empregada ao projeto foi bem minimalista, com poucos armários, pois a cliente gostaria de armazenar apenas os itens necessários para o seu dia-a-dia.

O projeto ganhou um ar jovem, industrial, ousado e com sua identidade em cada detalhe. Para ampliar a área útil do apartamento, a decisão foi integrar a varanda ao restante do apartamento e nela criar a sala de estar. Não foi possível demolir a parede remanescente entre a sala e a varanda após a retirada da porta e por ser estrutural retiramos as portas que existiam tanto na sala, quanto na cozinha que dava acesso para a varanda e assim, deu-se uma integração completa da área social.

Cozinha com piso e parede de cimento queimado, com uma mesa de madeira e cadeiras pretas, com um desenho com uma rosto de uma mulher e flores na porta branca à esquerda

 (Mariana Orsi/Casa.com.br)

O estilo industrial está na aplicação de cimento queimado nas paredes da cozinha e da sala, abusando no preto na marcenaria, nas peças em serralheria na cor preta e para criar um certo contraste cores pontuais e tons amadeirados foram utilizadas em algumas peças de marcenaria.

O piso geral foi revestido com textura de cimento queimado, tom de cinza das paredes e a iluminação em trilhos e spots pretos em todos os ambientes ajudam a compor o estilo industrial contemporâneo deste projeto.

Cozinha com chão de cimento queimado, armários pretos e ladrilhos rosa

 (Mariana Orsi/Casa.com.br)

Na cozinha armários superiores com pouca altura, que mesmo sendo um volume preto, sua forma propicia um ar de leveza ao ambiente. A bancada foi executada em porcelanato, abusando dos metais e detalhes em serralheria com pintura preta e cor e textura nos azulejos em tom de rosa, na arte da porta que a pedido da cliente fosse uma imagem de um rosto feminino envolto em formas da natureza e no espelho ao lado da bancada que tem a função de esconder o quadro de luz e refletir a arte da porta.

Desafios: esconde-esconde

A sala foi o ambiente que mais criou desafios pois originalmente, a área de serviço estava prevista na área da varanda, então ao transformá-la em sala, foi necessário adaptações no espaço para que lá ainda houvesse a área de serviço de forma esteticamente agradável.

Pia branca com torneira flexível que pode ser escondida por um tampo de madeira

 (Mariana Orsi/Casa.com.br)

Com solução criativa foi projetado um móvel na parede onde se localiza a televisão para esconder a lava-e-seca, outro móvel atrás do sofá para enclausurar a condensadora do ar-condicionado e criar um espaço de armazenamento de acessórios de limpeza, como rodo, vassouras, balde e varal de piso, e ao lado do sofá há uma peça em marcenaria com um tanque embutido. Na peça do tanque, como não foi uma opção instalar uma torneira convencional pois a mesma ficaria aparente no ambiente, optou-se pela instalação de uma ducha que faz as vezes da torneira e quando o móvel estiver com a tampa fechada, ela pode permanecer guardada. Neste móvel também tem espaço de armazenamento para produtos de limpeza e um espaço destinado à tábua de passar roupas retrátil.

Bar de madeira fechado, na varanda que foi transformada ems ala de estar

 (Mariana Orsi/Casa.com.br)

Outra vontade da cliente para o ambiente da sala era ter um espaço para bar e adega. Para isto foi projetado e desenvolvido uma peça em serralheria com pintura eletrostática preta com a função de armazenamento de garrafas e taças (vertical e horizontal). Além disso, temos o móvel que esconde a lava-e-seca como apoio para bandeja do bar e todos os seus acessórios. Outro ponto sonhado pela cliente era ter uma lareira ecológica no espaço.

Por conta da limitação de medidas do espaço, foi usada uma peça de lareira portátil com capacidade de aquecimento de até 30 m², que pode ser movida confortavelmente para qualquer ambiente do apartamento.

Cama com lençol branco com linhas pretas, sobre uma base de madeira, no quarto com parede de tijolos laranja

 (Mariana Orsi/Casa.com.br)

No quarto, uma das vontades da cliente era ter um armário todo aberto, clean e sem portas, mas ao mesmo tempo, ela gostaria de ter espaço para armazenar itens como roupas de cama, sapatos e outros objetos de pouco uso de forma com que estes não ficassem aparentes no espaço.

Colchão sendo levantado mostrando armário para armazenamento abaixo dele

 (Mariana Orsi/Casa.com.br)

Para solucionar esta questão, foi criado um armário com cabideiro e prateleiras de chapa perfurada e algumas gavetas e a base da cama foi projetada para armazenar outros itens necessários como: uma sapateira na parte frontal, três gavetas na lateral esquerda e nas dimensões do rebaixo do colchão, um grande nicho com duas portas para armazenamento de itens maiores, como roupa de cama e malas de viagem.

Comentários

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.