Casa Created with Sketch.

Reforma transforma apartamento em refúgio urbano

A varanda, antes pouco usada, ganhou três paredes verdes, deque e um banco de quatro metros de comprimento

 

 (Julia Ribeiro/Casa.com.br)

O casal de moradores deste apartamento de 180 , em São Paulo, adora receber os amigos em casa (não em tempos de pandemia, é claro) e percebeu que a varanda estava sendo pouco explorada. Com a ideia de melhorar o aproveitamento dos ambientes, eles convocaram o escritório Rua 141, que elaborou um projeto de reforma aconchegante e com tudo o que os clientes queriam.

“Tornamos o apartamento um refúgio urbano. A varanda tornou-se um ambiente da casa para receber as visitas e olhar a vista que estava quase esquecida. Optamos por não integrar a área interna e externa, pela questão térmica e acústica. Dessa forma, exploramos a varanda com elementos da área externa, criando uma atmosfera com frescor e elegância. A memória deste espaço passou a permear o apartamento como um todo”, afirma a arquiteta Mona Singal.

Para criar uma atmosfera de oásis dentro da cidade, Mona criou três paredes verdes enormes, que tornaram-se as protagonistas da varanda. Estas paredes trazem a natureza para o convívio dos moradores e cada uma delas tem um sistema independente de irrigação automatizada. E isso traz muita praticidade. Quando o casal viaja, por exemplo, a vegetação continua sendo irrigada.

No piso, um deque de madeira cumaru desenha o formato do ambiente. O principal desafio do projeto, aliás, foi organizar o layout da varanda porque a fachada do prédio é curva. “Tiramos partido dessa geometria e fizemos os bancos seguindo esse formato”, explica a arquiteta. O banco maior tem 4 metros de comprimento e foi feito de freijó natural. A peça foi pensada para acolher os moradores e seus convidados com o máximo conforto, por isso, é acompanhada de de mantas e almofadas feitas manualmente em tricô (Srta. Galante).

Além da vegetação, da madeira e das texturas do mobiliário, outros materiais também trouxeram essa atmosfera aconchegante que os moradores queriam. Na estante, por exemplo, predominam madeira, metal e pedra.

Como a varanda foi ressignificada para ser mais usada pelo casal de moradores, a churrasqueira, que era pouco utilizada foi retirada. No lugar dela, a arquiteta criou uma estante com as adegas e espaço para expor objeto de designers brasileiros, que fazem parte da coleção de seus clientes.

Já para a suíte master, foi escolhida uma paleta neutra, mas sem abrir mão da atmosfera aconchegante. A cabeceira foi estofada de camurça e a cama recebeu muitas almofadas e mantas de tricô. Sobre as mesas laterais, destacam-se das luminárias Balancinha, criadas pelo designer Tiaho Curioni, que além de iluminarem, trazem movimento.

 

 (Julia Ribeiro/Casa.com.br)

Para aproveitar bem o espaço do quarto, a TV foi instalada em um painel escondido dentro do armário. Ao abrir a porta do painel, está um nicho onde é possível guardar casacos e outras peças que não se usam com muita frequência.

 (Julia Ribeiro/Casa.com.br)

E no banheiro, materiais naturais trazem textura e sensação de frescor. A pedra vulcânica hijau, de tom esverdeado, reveste as paredes do box. E a madeira freijó foi a escolhida para o gabinete. Dentro do box, o nicho ocupa a parede de fora a fora e como foi revestido com o mesmo material do restante da parede, cria um visual elegante, sem interferências.

 (Julia Ribeiro/Casa.com.br)

O lavabo também foi remodelado e ganhou mais personalidade. Inspirada no estilo industrial, Mona escolheu o revestimento de cimento queimado para as paredes, além de louças e metais pretos. Destaca-se a luminária Ostra, do estúdio 80e8 Design, feita para a marca Itens. “Trouxemos um pouco de poesia para o lavabo, através da luminária Ostra, que possui uma casca fina e delicada metálica, e permite o movimento de abertura e fechamento como se protegesse a pérola interna representada pelo globo de luz”, completa Mona.

Comentários

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.