Casa Created with Sketch.

Apartamento de 55 m² totalmente integrado e cheio de afeto

Praticamente sem paredes para dividir os ambientes, a morada de um jovem empresário é repleta de recordações de viagens e de família

 (Leo Giantomasi/Casa.com.br)

O acolhimento era a máxima ao projetar os interiores deste apartamento de 55 m2 na região do Anália Franco, em São Paulo. Para o morador, era fundamental que o espaço tivesse um clima de casa, com os ambientes integrados e a possibilidade de deixar o local externo adentrar. 

 (Leo Giantomasi/Casa.com.br)

Para isso, as profissionais do Studio TA.CCO aboliram as paredes, optando apenas por uma porta de vidro translúcido para separar a cozinha da área de estar e íntima. O terraço, envidraçado, também ganhou uma porta de correr, mas ainda assim compõe o espaço de social da residência, com uma estante de livros e a mesa de refeições. Afinal, o apartamento não tem sala de jantar: na extensão do móvel de freijó do home theater, há apenas duas cadeiras e uma bancada. 

 (Leo Giantomasi/Casa.com.br)

Na paleta de cores, predominam os tons de branco (ou off-white), verde e madeira. Repare que, no hall de entrada do apartamento, usou-se a técnica da parede bicolor (verde e branco, no caso), super em alta nos projetos de decoração atuais. 

 (Leo Giantomasi/Casa.com.br)

Um dos destaques do décor é a gallery wall, emoldurada pelo verde, na parede da cabeceira. Ali, há quadros pintados pela mãe do morador e tecidos pintados artesanais, típicos da ilha de Okinawa no Japão (local de origem da família do morador), emoldurados. Estas peças fazem parte do apelo afetivo do ambiente. Ainda de Okinawa, há também uma boneca vinda da ilha dentro de caixa de acrílico – tratada como relíquia – que dá boas-vindas aos convidados. 

 (Leo Giantomasi/Casa.com.br)

Os trilhos brancos usados na iluminação dos ambientes integrados deu um toque industrial ao design de interiores. Outros dois aspectos se destacam e dão contemporaneidade ao apê: a prateleira de freijó natural acima da porta de correr para a varanda, que expõe livros e lembranças das (muitas) viagens do morador; e a sobreposições de tapetes com um jogo de estilos (há um modelo mais clássico e outro mais atual).

Comentários
Deixe um comentário

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s