Casa Created with Sketch.

França recebe nova câmara icônica e minimalista de comércio e artesanato

Localizado em Lille, o prédio busca absorver e refletir a paisagem que o circunda, ao mesmo tempo em que se dedica à esfera pública

 (Sebastian van Damme/Divulgação)

Após o lançamento de seu escritório em Paris, o grupo holandês de arquitetura KAAN Architecten, juntamente com o escritório francês PRANLAS-DESCOURS Architect & Associates, apresenta o novo Chambre de Métiers et de l’Artisanat Hauts-De- France (em português, “Câmara de Comércio e Artesanato da alta França”) na cidade francesa de Lille.

O lançamento, vencedor de uma competição internacional de campi de artesanato, funciona como uma nova porta de entrada da cidade e abriga espaços para educação, escritórios, funções públicas e um auditório para eventos.

 (Fernando Guerra/Divulgação)

O projeto estrutural teve como base o minimalismo adulto do escritório holandês, com ênfase na transparência, leveza e luz natural.

Organizado, grande parte, de maneira horizontal, o edifício, que abrange três andares, também apresenta um cantilever no primeiro nível, que envolve o edifício e se projeta em direção ao ambiente circundante – partes da cidade e do campo.

 (Fernando Guerra/Divulgação)

O projeto é pontuado por duas entradas públicas para o complexo, levando o visitante ao seu coração e a diferentes áreas de atividade, além dos seis pátios ao ar livre e duas praças públicas.

Como as instalações variam de administração local e regional a blocos de pesquisa e educação (incluindo escola de cabeleireiro, escola de culinária, laboratórios e salas de aula), a equipe de arquitetos se concentrou em criar uma variedade de espaços para atender a cada necessidade.

 (Sebastian van Damme/Divulgação)

No entanto, o uso consistente de materiais simples – vidro e pedra cinza – garante uma estética limpa, que é mantida por toda parte. Ela é reforçada pelo uso de blocos claros e caixilhos de janelas grandes e minimalistas de alumínio polido.

Em todos os lugares, a composição e a escolha dos materiais desempenham um papel fundamental.

“Por sua materialidade sólida, a CMA visa articular, absorver e refletir a paisagem circundante, ao mesmo tempo em que se destaca como um novo elemento icônico, uma paisagem habitada dedicada à esfera pública”, dizem os arquitetos.

Comentários
Deixe um comentário

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s