Condomínio em Bervely Hills ganha a maior parede verde da América

Assinado pelo escritório chinês MAD, o edifício residencial conta com 4460 m² e os três primeiros andares são cobertos por vegetação

Por Kym Souza 31 ago 2020, 10h53

 

Nic Lehoux/dezeen

Composto por 18 casas triangulares, o complexo de 4.460 metros quadrados é o primeiro projeto concluído do escritório chinês MAD, nos Estados Unidos, que foi criado para parecer uma vila no topo de uma colina. O exterior da base é coberto com plantas nativas, suculentas e cipós resistentes à seca, o que o transforma na maior parede viva dos Estados Unidos, segundo o estúdio.

A Gardenhouse, como é chamado o projeto, proporcionou aos arquitetos do MAD a oportunidade de experimentar o conceito de Shanshui City, que visa traduzir pinturas de paisagens chinesas, conhecidas como shan-shui, em arquitetura.

A parede verde cobre a parte inferior do complexo, que é composto por residências e lojas, distribuídas em 18 volumes de empenas totalmente residenciais. O escritório decidiu dividir o complexo em volumes semelhantes a mini-casas para imitar o padrão das casas em Beverly Hills. As residências estão dispostas em círculo ao redor de um átrio central, repleto de vegetação.

Nic Lehoux/dezeen

As residências são divididas em três tipos diferentes: Garden Flat Collection, Row House Collection e Sky Villa Collection. Algumas têm varandas com vista para o espaço verde central, enquanto outras têm áreas externas mais privadas.

Nic Lehoux/dezeen

Garden Flat Collection são casas de um andar e três quartos, com varandas e terraços privados com acesso ao pátio interior. Composta por 232 m² de área de estar, eles têm grandes janelas e paredes para pendurar obras de arte.

Nic Lehoux/dezeen
Continua após a publicidade

Enquanto isso, a Row House Collection tem três propriedades de três andares com entradas no Charleville Boulevard no lado sul. Cada um tem uma garagem privativa para três carros no térreo e um elevador que leva até a casa de 288 m². Dois quartos com uma sala de visitas estão localizados no piso térreo, enquanto uma suíte master com banheiro em estilo japonês e uma biblioteca fica no primeiro andar. Um salão de plano aberto, cozinha e sala de jantar estão no nível superior, com grandes portas de vidro que se abrem para um terraço. 

Nic Lehoux/dezeen

Por fim, as Sky Villas ocupam os últimos andares dos volumes de empena branca aglomerados. Distribuídos por dois pisos ligados por uma escada curva, dispõem de uma zona de estar em plano aberto no piso inferior, com acesso a uma varanda e um quarto. Mais dois quartos, incluindo a suíte master, ficam no andar de cima.

Nic Lehoux/dezeen

Os interiores foram projetados pela empresa Rottet Studio, de Houston , que escolheu paredes brancas e pisos de madeira para dar um toque californiano à decoração.

Nic Lehoux/dezeen

 

 

Continua após a publicidade

Publicidade