Arquitetos concluem casa de argila impressa em 3D na Itália

O escritório Mario Cucinella Architects e WASP desenvolveram o habitat TECLA unindo materiais locais, sustentabilidade e tecnologia

Por Redação Atualizado em 16 abr 2021, 00h17 - Publicado em 17 abr 2021, 18h00
Interior do habitat. Corredor com paredes com sulcos finos levando ao espaço central, com mesa e cadeira. A mesa envolve uma árvore
Iago Corazza/Wallpaper

O escritório Mario Cucinella Architects e a empresa especializada em impressão 3D WASP acabam de concluir a estrutura e interiores da “TECLA” – um habitat impresso em 3D feito inteiramente de terra crua! Construída em Massa Lombarda, uma comuna italiana, a residência experimental propõe uma morada aconchegante e sustentável, que pode ser impressa em muito menos tempo do que as obras tradicionais, além de emitir menos poluentes.

Teto interno do habitat. Abertura para entrada de luz. Árvore que se projeta em direção à abertura
Iago Corazza/Wallpaper

Apelidado de “TECLA”, em homenagem a uma cidade imaginária descrita pelo escritor Ítalo Calvino, o nome também é uma junção de “tecnologia” (technology) e “argila” (clay) – referindo-se aos materiais. Na verdade, essa matéria-prima é uma mistura de solo encontrado no local, água, casca de arroz e um aglutinante que corresponde a apenas 5% de toda a composição. A impressão 3D com argila garante que a casa possa ser construída em qualquer lugar do mundo utilizando recursos locais, especialmente em áreas rurais onde é difícil encontrar materiais de construção.

Interior do habitat. Árvore no centro envolta por mesa e cadeira vermelha.
Iago Corazza/Wallpaper
Continua após a publicidade

“Gostamos de pensar que ‘TECLA’ é o começo de uma nova história”, explica Mario Cucinella, fundador e diretor criativo da Mario Cucinella Architects. “Seria verdadeiramente extraordinário moldar o futuro, transformando este material antigo com as tecnologias que temos disponíveis hoje. A estética desta casa é fruto de um esforço técnico e material; não é apenas uma abordagem estética, é uma forma honesta, uma forma sincera.”

Lado externo do habitat em formato de iglu, com sulcos longitudinais e porta em arco
Iago Corazza/Wallpaper

O protótipo construído na Itália é um exemplo de como esse conceito pode evoluir. É composto por duas cúpulas interligadas e apresenta uma área de estar em plano aberto e um espaço de quarto equipado com um pequeno banheiro. Do lado de fora, um pequeno lago coleta resíduos e águas pluviais para serem reutilizadas no jardim, enquanto outra célula com painéis solares e térmicos fornece energia limpa para a estrutura, tornando-a potencialmente uma casa totalmente independente.

*Via Desginboom 

 

Continua após a publicidade

Publicidade