Casa de 424m² é um oásis de aço, madeira e concreto

Em meio à agitação da cidade de São Paulo, o arquiteto Flávio Castro projetou a Casa Bento, que oferece privacidade em um refúgio cercado por jardins

Por Giuliana Capello Atualizado em 22 jun 2022, 21h09 - Publicado em 24 jun 2022, 19h00
Fachada dos fundos com móveis no jardim, varanda do estar integrada e piso superior com chapas de aço que se abrem como brises.
André Mortatti/Divulgação

No Jardim Paulista, bairro nobre de São Paulo, surge na paisagem a Casa Bento, com 424 m², em um terreno de 367 m².

“Desde a rua, a casa se mostra tímida, discreta. A chapa metálica dobrada da fachada cega e portão esconde a proposta de fato. Após entrar no terreno, o visitante percebe que o térreo está integrado totalmente ao jardim e representa um oásis em meio à malha urbana paulistana do entorno. É como se fosse um elemento surpresa”, apresenta o arquiteto Flávio Castro (FCStudio), autor do projeto.

Fachada da frente tem portão metálico da garagem levantado, onde se vê a integração do espaço do térreo com o jardim da casa.
André Mortatti/Divulgação

Como um contêiner metálico sobre paredes em concreto aparente, a residência estabelece dois tipos de relação com o entorno. O pavimento superior pode se fechar 100% para bloquear a incidência solar, garantir a privacidade e isolar acusticamente os ambientes íntimos.

Chapas de aço formando brise no quarto do casal, com mulher sentada entre os brises, lendo. Há uma poltrona e a peseira da cama, com uma manta de tricô. O piso é de madeira.
André Mortatti/Divulgação

Mas há pontos estratégicos para a iluminação e ventilação, que podem ser abertos sempre e como que os moradores quiserem. Por outro lado, o pavimento térreo compõe-se de forma integrada ao paisagismo do terreno de forma fluida.

Continua após a publicidade

Foto mostra integração, por esquadrias metálicas, da sala de estar com a varanda e o jardim, onde vemos uma mesa de jantar e uma bancada de trabalho no estilo cozinha gourmet.
André Mortatti/Divulgação

A noção de dentro e fora é enfraquecida pelas grandes aberturas de vidro e o mobiliário proposto estabelece um diálogo harmonioso entre a arquitetura e o design brasileiro das peças. Aliás, algumas peças carregam o desenho do FCStudio. É o caso das mesas Brasília, Ensamble e Box, e dos bancos Anel e Move.

Sala de estar e jantar com
André Mortatti/Divulgação

O pavimento inferior, no subsolo, serve de apoio ao térreo e foi pensado para não bloquear a vista dos jardins perimetrais. “É uma proposta de residência urbana contemporânea para um jovem casal com duas filhas pequenas. Por isso, a funcionalidade é extrema”, comenta o arquiteto.

Foto mostra fachada dos fundos da casa com chapas de aço no piso superior totalmente fechadas, isolando os ambientes.
André Mortatti/Divulgação

Flávio reforça que os materiais escolhidos “são sinceros, sem adornos”. Aço, madeira e concreto são mostrados como são e o desgaste natural de cada um deles serve como testemunho bem-vindo dentro do conceito adotado.

 

Continua após a publicidade

Publicidade