Casa em San Isidro tem jardins em rampas que conectam os pavimentos

Projeto do escritório BAM! Arquitectura na Argentina manteve praticamente todo o terreno permeável, graças ao paisagismo e aos telhados verdes

Por Giuliana Capello Atualizado em 16 Maio 2022, 15h28 - Publicado em 18 Maio 2022, 19h00
Foto mostra casa com escada que leva a uma cobertura ajardinada. Panos de vidro integram o interior ao jardim externo.
Jeremías Thomas/ArchDaily

Em San Isidro, região metropolitana de Buenos Aires, Argentina, a Casa MeMo, de 215 m², reflete a identidade da moradora. Ela é apaixonada por paisagismo e muito criteriosa nos cuidados com o meio ambiente. Assim, seu pedido ao escritório Bam! Arquitectura foi um projeto que pudesse reduzir ao máximo a perda de espaços verdes e permeáveis com a construção.

Diante disso, a ideia foi construir a arquitetura e a paisagem simultaneamente. A forma da casa nasce da decisão de gerar uma entrada de luz através de um pátio, por se tratar de um terreno entre empenas, de pouco mais de oito metros de largura.

foto aérea mostra casa com telhados verdes e placas fotovoltaicas, com rampas e escadas integrando três pavimentos.
Jeremías Thomas/ArchDaily

Dessa maneira, os arquitetos criaram um sistema de rampas verdes que conectam o térreo, primeiro pavimento e a cobertura com telhados verdes, além de gerar um terraço com jardim contínuo.

Sustentabilidade em destaque

Caixa de estrutura metálica e fechamento em vidro conecta visualmente o jardim externo à área social da casa. Vê ainda uma escada de concreto.

Continua após a publicidade

Na casa, os princípios da sustentabilidade estão presentes desde o início do projeto. Um exemplo disso são as normas da certificação LEED de greenbuilding, consideradas como base importante em todo o processo de tomada de decisões. Além disso, a durabilidade e a economia foram incorporadas como conceitos fundamentais.

Já a morfologia da volumetria da casa foi concebida a partir de estudos sobre a orientação do sol. Tudo para garantir ambientes bem iluminados naturalmente e com boa ventilação.

Foto mostra ilha central na cozinha com cuba e bancada de trabalho. Nas laterais, armários planejados e uma escada envidraçada por onde se vê um jardim.
Jeremías Thomas/ArchDaily

Nos jardins, a vegetação nativa ganha espaço de destaque como estratégia para a restauração da paisagem natural. Para garantir um uso mais consciente da água, há um sistema de captação e armazenamento da água da chuva, usada em toda a irrigação da vegetação.

Foto mostra lareira de chão no quintal, ao lado de canteiros com abóboras e, ao fundo, uma piscina. Atrás dela, a fachada posterior da casa, com ripado de madeira.

Por fim, painéis fotovoltaicos fornecem boa parte da demanda por energia elétrica.

*Via ArchDaily

Continua após a publicidade

Publicidade