Casa Created with Sketch.

Sala de TV: confira 8 dicas para ter um cinema em casa

A Yamamura traz dicas práticas de iluminação que vão transformar a atmosfera do cômodo

Sala de Tv com tapete preto e branco. Sofá cinza com almofadas verdes. Luminária de piso sobre poltrona verde. TV sobre hack de madeira e parede com revestimento cinza 3D Projeto do Escritório Andrade Mello Arquitetura

Projeto do Escritório Andrade Mello Arquitetura (Yamamura/Luis Gomes/Reprodução)

Seja para assistir filmes numa plataforma de streaming, o último capítulo da novela preferida, os Jogos Olímpicos, ou uma partida do Campeonato Brasileiro, a televisão continua sendo a melhor amiga das famílias, não é mesmo?

Sala de TV com sofá e duas poltronas azuis. Parede preta. Mesa de centro com flores pink. Almofadas pink. Duas luminárias de parede, uma em cada lado da tv

 (Better Homes and Gardens/JAMES-NATHAN-SCHRODER/Reprodução)

Não há nada melhor que reunir todo mundo para se divertir com essas atrações. Para que a sala de TV se torne ainda melhor, ficar atento a alguns detalhes de sua iluminação são essenciais. Veja algumas dicas Yamamura para trazer o clima do cinema para a casa.

1. Temperatura de Cor

 

Sala de tv em tons terrosos com sofá laranja queimado e paredes laranja claro. Teto revestido em madeira. Hack preto. O espaço, assinado pelo escritório Marina Zanatto Arquitetura e Interiores para a CASACOR Ribeirão Preto 2018, assume o calor da madeira e o conforto do sofá em suede com detalhes em couro. Charme à parte, o ambiente não abre mão da tecnologia de automação, permitindo o controle integrado de som, TV e iluminação.

O espaço, assinado pelo escritório Marina Zanatto Arquitetura e Interiores para a CASACOR Ribeirão Preto 2018, assume o calor da madeira e o conforto do sofá em suede com detalhes em couro. Charme à parte, o ambiente não abre mão da tecnologia de automação, permitindo o controle integrado de som, TV e iluminação. (Felipe Araújo/CASACOR)

Utilize a temperatura de cor branco quente (de 2700K a 3000K) e lâmpadas de menor intensidade para garantir um maior conforto visual, além da sensação gostosa de aconchego.

2. Posicionamento

 

Sala de TV com sofá branco e pufes brancos. Tapete de quadriculados claros. Projeto da arquiteta Luciana Ballio

Projeto da arquiteta Luciana Ballio (Yamamura/Emerson Rodrigues/Reprodução)

Dê preferência à instalação de peças de iluminação nas laterais de paredes, do teto ou do piso para tornar o espaço mais agradável.

3. Tipo de Luz

 

Sala de tv em varanda. Grande janela com vista para a cidade. TV abrigada em grande estante vazada em madeira. Iluminação com spots no teto revestido em madeira Projeto do arquiteto Pietro Terlizzi

Projeto do arquiteto Pietro Terlizzi (Yamamura/Guilherme Pucci/Reprodução)

A recomendação é optar, sempre que possível, pela luz indireta (ou seja, aquela em que a luminosidade é rebatida e depois se espalha de forma mais leve). Evite qualquer tipo de luz direta, principalmente em cima do sofá, das pessoas, ou em frente à TV, para evitar o ofuscamento, reflexos e desconforto.

Veja também

4. Qual peça utilizar?

 

TV iluminada em ambos os lados por luminárias em formato de linha. Hack preto Projeto do designer Henrique-Freneda

Projeto do designer Henrique-Freneda (Yamamura/Emerson Rodrigues/Reprodução)

Entre as peças mais indicadas para o ambiente estão plafons discretos, trilhos com spots direcionáveis, arandelas, pequenos pendentes nas laterais dos sofás ou poltronas, além de luminárias de piso charmosas.

5. Iluminação secundária

 

Projeto do designer Henrique Freneda

Projeto do designer Henrique Freneda (Yamamura/Emerson Rodrigues/Reprodução)

Circuitos separados entre as iluminações centrais e as secundárias do espaço melhoram a experiência. A luz principal, representada no ambiente em sua maioria por plafons, é mais utilizada como iluminação geral.

Para que o local fique com um aspecto mais cenográfico, mais escuro e aconchegante, apropriado para o momento, aposte em luzes acesas menos intensas nas laterais, como pequenos spots e arandelas, ou abajures e luminárias de piso ao lado do sofá e poltronas.

6. Dimerização e Automação

 

Hack preto baixo com tv. Luminária branca pendente do teto iluminando com luz de cor rosada. Linha Philips Hue

Linha Philips Hue (Yamamura/Philips/Reprodução)

Para quem prefere versatilidade, ou divide a sala de TV com outros ambientes da casa, a dimerização (regulagem da intensidade da luz) ou a automação podem ser boas pedidas, por meio de peças específicas com essa função.

Yamamura indica, por exemplo, a linha Philips Hue. Trata-se de um sistema de iluminação inteligente, composto por lâmpadas, luminárias e fitas de LED, que podem ser acionados por meio do aplicativo Philips Hue Bluetooth, do próprio smartphone.

7. Dica dos arquitetos

 

Sala de TV com revestimento cinza 3d. Luminária de chão sobre poltrona verde. Plantas no canto do cômodo

Os arquitetos Renato Andrade e Erika Mello, do escritório Andrade & Mello Arquitetura também dão algumas dicas com base em seus projetos. “Indicamos uma iluminação lateral e indireta para esse ambiente. Não é bom que a luminária fique atrás do telespectador, pois provavelmente irá refletir na TV. Também é interessante regular a intensidade da luz enquanto as pessoas assistem a um filme, pois com certeza a experiência ficará melhor”, afirmam.

8. Cenografia

 

Sala de TV com grande tv cobrindo toda a parede. Na tela, imagem de céu estrelado TV The Wall, da Samsung

TV The Wall, da Samsung (Reprodução/Samsung)

Para fechar com chave de ouro sua sala de TV, que tal criar um ambiente cenográfico? Para isso, evidencie alguns detalhes da decoração, como texturas, prateleiras, objetos decorativos e a própria televisão. Hoje existem opções de telas enormes e poderosas, como a The Wall, da Samsung, cujos modelos chegam até 292 polegadas e com certeza vão fazer do cômodo um cinema particular!

Comentários

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.