Casa Created with Sketch.

Eleonor Antunes encerra eixo temático feminista do MASP e da Casa de Vidro

A artista portuguesa exibe obras inéditas e exclusivas que dialogam com a arquitetura icônica de Lina Bo Bardi

 (Nick Ash/Casa.com.br)

Neste ano, o MASP e a Casa de Vidro promoveram uma série de exposições dedicadas ao trabalho feminino artístico, simultaneamente nas duas construções assinadas pela arquiteta Lina Bo Bardi.

 (Nick Ash/Casa.com.br)

Para encerrar o eixo, os icônicos edifícios recebem agora a exposição Leonor Antunes: vazios, intervalos e juntas, inaugurada no dia 13 e 14 de dezembro, com curadoria de Adriano Pedrosa, diretor artístico do MASP, e Amanda Carneiro. A mostra  apresenta trabalhos inéditos, feitos especialmente para os espaços. O título da exposição é uma alusão aos espaços criados por Lina Bo Bardi – no caso, MASP e Casa de Vidro –  e à atenção da arquiteta para os “vazios, intervalos e juntas” presentes nessas arquiteturas. Verticalidade e transparência também aparecem como fios condutores da mostra. Em Villa Neufer, por exemplo, uma escultura é feita a partir de uma escada de Albini. Já Caipiras, capiau, pau a pique remete a elementos usados na famosa mostra de mesmo nome organizada por Bo Bardi no Sesc Pompeia em 1980.

 (Nick Ash/Casa.com.br)

No piso da galeria do MASP, um trabalho toma emprestada a composição geométrica de uma pintura de Lygia Clark (Superfície modulada, 1952), ampliada em uma escala arquitetônica que permite uma participação ativa do espectador sobre a obra, antecipando um caminho que Clark trilharia na década seguinte, com a participação do espectador em seus famosos Bichos. Já a grelha de madeira no teto, inspirada em um detalhe da casa de Clara Porset na Cidade do México, ocupa dois nichos de concreto da galeria, mesclando dois personagens: Porset e Bo Bardi. O jogo de transparências é articulado através da rede que cobre a galeria, bem como o vidro que divide o exterior do interior do edifício.

 (Nick Ash/Casa.com.br)

Nascida em Lisboa, em 1972, Leonor Antunes mora desde 2005 em Berlim, na Alemanha. Considerada uma das mais importantes artistas portuguesas da atualidade, ela representou seu país na Bienal de Veneza de 2019 com a exposição a Seam, a surface, a Hinge or a knot. Definidas pela própria artista como “esculturas criadas no espaço”, suas obras estabelecem relações entre a escultura, a arquitetura, o design, a luz, e o corpo – que pode ser o do espectador que trafega pela galeria ou do ambiente que a artista ocupa. Antunes dedica atenção especial aos materiais que emprega, frequentemente naturais ou orgânicos, bem como à ação do tempo e o uso sobre eles, sublinhando traços e tramas, técnicas e texturas.

 (Nick Ash/Casa.com.br)

Uma das características mais marcantes de sua prática é o interesse por produções de algumas artistas, arquitetas e designers do século 20, sobre as quais ela investiga e nas quais se inspira. Ela constrói assim um verdadeiro arquivo de referências, composto sobretudo por pioneiras mulheres modernistas que muitas vezes foram deixadas de lado nas grandes narrativas da história da arte, e que surgem como personagens de sua obra: Anni Albers, Charlotte Perriand, Clara Porset, Egle Trincanato, Eileen Grey, Eva Hesse, Franca Helg, Gego, Lina Bo Bardi, Lygia Clark e Ruth Asawa, entre outras.

 (Nick Ash/Casa.com.br)

Leonor Antunes: vazios, intervalos e juntas acontece simultaneamente à exibição dos trabalhos das artistas Gego e Anna Bella Geiger no MASP, que encerram o eixo temático Histórias das mulheres, histórias feministas, programa que se dedicou a artistas mulheres ao longo de 2019 e teve exposições de Djanira da Motta e Silva, Tarsila do Amaral, Lina Bo Bardi e outros nomes.

Serviço Casa de Vidro – Exposição Leonor Antunes: Vazios, Intervalos e juntas

Quando?

Até 14/03/2020 – com visitas guiadas

De quinta-feira a sábado, às 10h, 11h30, 14h e 15h30

Onde?

R. Gen. Almério de Moura, 200 – Morumbi

Quanto?

Entrada inteira: R$30

Meia-entrada: R$15

Agendamento para grupos e escolas mais de 15 pessoas: visita@institutobardi.org

Informações: (11) 3744-9902

www.institutobardi.org

Serviço MASP – Exposição Leonor Antunes: Vazios, Intervalos e juntas

Quando?

De 13/12/2019 a 12/04/2020

De quarta-feira a domingo, das 10h às 18h (bilheteria aberta até as 17h30);

Onde?

Masp: Av. Paulista, 1578 – 1º subsolo

Telefone: (11) 3149-5959

Quanto?

Entrada inteira: R$40

Meia-entrada: R$20

Terça Grátis Qualicorp: das 10h às 20h (bilheteria até 19h30)

AMIGO MASP tem acesso ilimitado e sem filas todos os dias em que o museu está aberto. Estudantes, professores e maiores de 60 anos pagam R$ 20 (meia-entrada).

Menores de 11 anos de idade não pagam ingresso.

O MASP aceita todos os cartões de crédito. Acessível a pessoas com deficiência física, ar condicionado, classificação livre.

Comentários

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.