10 casas com arquiteturas adaptadas à crise climática

Enquanto a temperatura média global sobe desenfreada, confira projetos de sobrevivência

Por Redação Atualizado em 25 Maio 2022, 20h08 - Publicado em 26 Maio 2022, 19h00
Casa flutuante navegando próximo a costa de uma cidade.
Reprodução/Dezeen

De uma casa à prova de furacões em Porto Rico a uma vila flutuante com palafitas retráteis, reunimos 10 casas que incorporam estratégias de resiliência às mudanças climáticas alertadas pelo último relatório do IPCC.

O relatório histórico do Painel Intergovernamental sobre Mudanças Climáticas da ONU (IPCC) revelou que cidades e assentamentos em todo o mundo estão em grande parte despreparados para lidar com as ondas de calor recordes, inundações e tempestades que já foram provocadas pelo aquecimento global.

Para proteger seus habitantes, o relatório diz que as casas devem ser redesenhadas e adaptadas para incorporar soluções de design resilientes, de telhados verdes a palafitas e torres eólicas. Abaixo, reunimos dez casas que já adotaram algumas dessas estratégias.

1. Arkup 75 por Waterstudio.NL

Fachada de casa/iate. A construção está totalmente acima do nível da água, fixada por palafitas.
Reprodução/Dezeen

Este iate/casa elétrico pode ser navegado como um barco (imagem superior) ou totalmente elevado para fora da água usando palafitas retráteis (acima) para protegê-lo de furacões.

A casa não precisa estar ligada às redes elétrica e de água graças aos painéis solares no telhado e ao sistema integrado de coleta de água da chuva – recursos que os arquitetos dizem que serão cruciais, quando se tratar de desenvolver bairros inteiros flutuantes.

2. Forest House, Tailândia, por Shma Company

Fachada de um casa repleta de planta de seu jardim vertical.
Reprodução/Dezeen

Projetado para caber a maior quantidade de vegetação em um pequeno terreno urbano, Forest House em Bangkok tem dois pátios e vários telhados verdes que juntos abrigam 120 árvores e mais de 20 espécies de plantas diferentes.

Além de fornecer segurança alimentar, o IPCC descobriu que esse tipo de arborização urbana também pode ajudar a gerenciar e reter as águas pluviais e criar um efeito de resfriamento local ao diminuir a temperatura da superfície de um edifício.

3. Casa Shinminka, Japão, ISSHO Architects

Interior de casa com estrutura toda em madeira.
Reprodução/Dezeen

Esta casa na ilha tropical de Okinawa , no Japão, foi projetada para resistir aos ventos devastadores de um tufão, enquanto ainda permite a ventilação cruzada natural, que é super importante à medida que as temperaturas globais aumentam.

A sua robusta estrutura de madeira é reforçada nas bordas por 12 travessas diagonais, reduzindo a pressão nas paredes para que estas possam incorporar secções deslizantes, mantendo os espaços interiores frescos.

4. Mt Coot-Tha House, Austrália, por Nielsen Jenkins

Fachada de casa toda feita em blocos de concreto.
Reprodução/Dezeen

Construída para resistir a incêndios florestais do segundo maior nível da Austrália, esta casa em Brisbane é protegida de detritos e brasas em chamas por suas imponentes paredes de concreto e telhado de metal corrugado.

Todos os materiais no interior e no exterior foram escolhidos de acordo com este rigoroso padrão de segurança contra fogo e todo o edifício é conectado por uma escadaria “civic-scale” de pé-direito triplo para garantir uma saída fácil.

5. Formosa, Reino Unido, por Baca Architects

Fachada de casa com estrutura de vidro e metal.
Reprodução/Dezeen
Continua após a publicidade

Situada em uma ilha no rio Tâmisa, esta “casa anfíbia” tem fundações separadas que funcionam como um cais de embarque e permitem que o edifício flutue na superfície de uma enchente em vez de ficar submersa por ela.

A casa é canalizada com tubos flexíveis que podem se estender até três metros à medida que a casa sobe em seu cais, permitindo que os moradores continuem com a vida cotidiana da maneira mais suave possível.

6. Mumbai Artist Retreat, Índia, por Architecture Brio

Exterior de casa acima do nível do chão, bem arejada por janelas do piso ao teto.
Reprodução/Dezeen

Palafitas de aço sustentam esta residência de artistas em Mumbai para elevá-la acima do nível do mar, enquanto claraboias com painéis solares integrados geram energia para a cabine e fornecem ventilação, puxando o ar quente para fora do edifício.

Toda a estrutura pré-fabricada foi projetada para ser reversível, o que significa que pode ser desmontada e reconstruída em terrenos mais altos quando as marés invadirem demais a cidade.

7. Flores House, Porto Rico, por Fuster + Architects

Exterior de uma casa toda branca em que não se consegue distinguir janelas ou qualquer abertura.
Reprodução/Dezeen

Todas as aberturas na fachada desta casa monolítica em Porto Rico, projetada na sequência do furacão Maria, são cobertas com persianas integradas para proteger o edifício dos ciclones tropicais.

Oito torres eólicas com clarabóias integradas permitem que a luz natural do dia e o ar frio penetrem no interior, em uma técnica que, segundo o IPCC, pode reduzir as temperaturas internas em até 14º C.

8. HouseZero, EUA, por Snøhetta

Fachada de casa com telhado coberto por placas solares.
Reprodução/Dezeen

Para proteção contra extremos de clima quente e frio, as medidas de adaptação climática mais promissoras combinam “sombreamento solar com níveis aumentados de isolamento e amplas possibilidades de aplicar ventilação natural para resfriar um edifício”, segundo o IPCC.

Esta casa modelo, que Snøhetta adaptou em conjunto com pesquisadores da Universidade de Harvard, une todas essas características. Suas janelas abrem e fecham automaticamente e são cercadas por “mortalhas” salientes para fornecer sombra, enquanto uma chaminé solar envidraçada atua na ventilação.

9. Casa em Takaoka, Japão, por Unemori Architects

Fachada de casa que fica acima no nível do chão sustentada por palafitas de concreto.
Reprodução/Dezeen

Esta casa na província de Toyama é elevada cerca de 70 cm acima do solo por seus pilares de concreto armado, protegendo-a de fortes nevascas e de um rio propenso a inundações nas proximidades.

As palafitas se estendem 9 m abaixo da terra e têm a intenção de se assemelhar a postes de serviços públicos que emergem do solo.

10. Tecla, Itália, por WASP e Mario Cucinella Architects

Interior de casa feita em argila. As parede são todas arredondas, lembrando uma gruta ou caverna.
Reprodução/Dezeen

Mais de 20 milhões de pessoas foram deslocadas internamente por eventos climáticos extremos, como tempestades e inundações todos os anos desde 2008 – um número que só deve aumentar à medida que esses desastres se tornam mais frequentes, intensos e generalizados.

Para fornecer aos migrantes climáticos um abrigo rápido e econômico, este protótipo de habitação de baixo carbono pode ser impresso em 3D a partir de argila de origem local em cerca de oito dias, com um envelope projetado parametricamente que equilibra massa térmica, isolamento e ventilação.

*Via Dezeen

Continua após a publicidade

Publicidade