Carnaval do ativismo: O guia do folião engajado

Faça sua purpurina ecológica, beba na latinha, recicle a fantasia e respeite os temas sociais

Por Beatriz Gomes Atualizado em 17 fev 2020, 16h11 - Publicado em 1 mar 2019, 16h28

Carnaval é farra e festa, mas a curtição deve ser consciente, alinhada com pautas sociais, ecológicas e sustentáveis. No decorrer dos anos, isso tem mudado (que bom!), e desde 2017, os foliões têm tido mais ciência do coletivo e do meio ambiente. Mas neste ano, pós-eleição e crimes ambientais, as soluções sustentáveis vão repercutir mais do que qualquer bateria na avenida do samba.

Faça glitter biodegradável

Você já sabe porque o glitter é o vilão dos oceanos (se não sabe, clique aqui para descobrir). E você não quer que o seu brilho vá parar no fundo do mar e nem para o estômago dos animais marinhos. Então, a dica é fazer sua purpurina em casa com materiais baratos. Segundo o canal Descontrartigo, têm dois jeitos de fazer glitter: com gelatina e açúcar.

Agora você não tem desculpa para não brilhar no carnaval com essas opções de glitter biodegradável. Reprodução YouTube/Casa.com.br

Compre purpurina orgânica – de aloe vera ou mandioca

Temos três opções para você:

  1. A loja online Pura Bioglitter revende glitter em duas formas: o gel feito à base de aloe vera e minerais; e o glitter feito de algas. Os preços são R$25 e R$10, respectivamente;
  2. A loja no Instagram Brilhow (@_brilhow_) revende glitter biodegradável. As vendas podem ser realizadas pelo direct na rede social, no e-mail disponível pelo perfil deles. Nos stories, eles publicam algumas lojas físicas, distribuídas pelo país. Os produtos custam de R$9 a R$20;
  3. O produto da Contém Glitter é importado da Alemanha e feito com produtos renováveis, como a mandioca e a celulose, desaparecendo na água, bem como no solo, por causa da reação com micro-organismos. As compras podem ser feitas na loja virtual.

Nada de copos e canudos descartáveis

O uso de canudos e copos de plástico é coisa do passado. Agora a moda é… canudos e copos reutilizáveis.

Fundada em 2015, a “Menos 1 lixo” fabrica esse tipo de copo – daqueles que são retráteis como uma sanfona. A empresa até criou uma edição limitada especial para a folia – com cordinha para que o usuário leve seu copo para qualquer lugar.

Edição limitada do copo reutilizável criado pela empresa Menos 1 Lixo’ para o carnaval. Divulgação Menos 1 lixo/Casa.com.br

A loja online B.live também é outra opção para quem quer comprar canudo, copo e talheres reutilizáveis para aproveitar a folia sem prejudicar o meio ambiente.

Beba na latinha

O movimento Vá de Lata incentiva que o consumo de cerveja (ou de refrigerante) neste carnaval seja feito com as latinhas de alumínio. Tanto pela praticidade, como também pela facilidade de reciclagem. Segundo a Associação Brasileira do Alumínio (Abal), somente em 2017, o Brasil reciclou 97,3%, ou seja, 295.800 toneladas de alumínio do total de 303.900 toneladas produzidas.

Faça seus confetes

Use folhas recicladas e até mesmo folhas secas, pegue um furador de papel em diversos formatos para ter o seu confete sustentável.

https://www.instagram.com/p/BsoI93mBJds/

Continua após a publicidade

Carregue seu lixo

Leve sua própria mochila, coloque os restos de produtos consumidos e descarte na lixeira mais próxima. Além de ajudar o meio ambiente, você ainda colabora para que outros foliões possam aproveitar o momento sem qualquer tipo de acidente e sujeira.

Fantasia de papel

Evite o plástico. Papel se decompõe muito mais fácil na natureza. Solte o carnavalesco dentro de você e crie fantasias com as peças que você tem em casa:

https://br.pinterest.com/pin/680184349945865850/

Fantasias ativistas

Polêmicas, figuras políticas e diferentes causas estão inspirando os foliões. Encontramos algumas fantasias bem criativas e divertidas, que viraram meme na internet. Confira:  

View this post on Instagram

To tao tisti.. alguém me faz um depósito?

A post shared by Victor Oliveira (@victoroliveira) on

Blocos sustentáveis

Dois blocos famosos – Sargento Pimenta no Rio e Galo da Madrugada em Olinda – criaram ações sustentáveis. O Bloco Sargento Pimenta deixou de ter material impresso – pois eles ficavam espalhados no chão após a folia. O bloco também tem parcerias com ONGs de reciclagem.

O Galo da Madrugada sairá com um vestido feito com sobras de jeans fabricados em Caruaru, Toritama e Santa Cruz do Capibaribe. Sua crista será de mangueiras plásticas. Com a ação, além de dar visibilidade aos artistas da região, o bloco Galo da Madrugada contribuirá com uma folia mais sustentável. 

Continua após a publicidade

Publicidade