Casa Created with Sketch.

Op Art, tijolos e neon: um resumo da SP-Arte 2019

A maior feira de arte da América Latina ocorre entre os dias 3 e 7 de abril, no Pavilhão da Bienal. Confira o que está bombando por lá!

A SP-Arte, maior feira do setor na América Latina, chega em sua 15ª edição neste ano e ocupa o Pavilhão da Bienal com 164 expositores no geral – 45 do setor de design e 119 do setor de arte. O evento ocorre entre os dias 3 e 7 de abril e marca o início de uma temporada de arte no circuito paulistano.

Pavilhão ocupado por entusiastas da arte.

Pavilhão ocupado por entusiastas da arte. (Ênio Cesar/Divulgação/Casa.com.br)

Quem visitar a feira poderá conferir os seis setores que dividiram as obras. São eles: Design, Geral, Masters, OpenSpace, Performances e Solo. A novidade este ano é o OpenSpace, que reúne 17 esculturas ao redor da Bienal, sob curadoria de Cauê Alves, do Museu Brasileiro de Escultura, o MuBE.

Influentes expositores do Brasil e do mundo reúnem diversas obras durante os cinco dias de evento. Entre os quadros, muitas repetições estão presentes, como as escritas politizadas, o neon, a geometria, a ilusão gráfica e por mais inusitado que seja, tijolos! Separamos aqui alguns destes destaques:

Neon

Escultura em neon

Escultura em neon (Alex Alcantara/Casa.com.br)

O neon é um gás, existente em todo o mundo, que foi descoberto em 1898 por dois químicos ingleses. Em 1902, Georges Claude abriu uma empresa que lucrava com o comércio de ar liquefeito. Somente oito anos mais tarde percebeu que quando uma corrente elétrica atravessava um tubo com o gás, uma luz brilhante era produzida. Não demorou muito para que a luz neon se popularizasse em todo o mundo! Neste ano, o artefato esteve presente em diversas obras da SP-Arte, explorado das formas mais inusitadas e criativas! Confira abaixo algumas delas:

Op Art

O termo vem a partir do inglês “Optical Art“, ilusão óptica, em tradução livre. A expressão se tornou popular após ser usada em um artigo da revista Time, em 1964. O Op Art, então, nada mais é do que um movimento artístico que tem como finalidade passar ilusões ópticas ao observador. Para isso, artistas usam tons vibrantes e formas geométricas para atingir o dinamismo, conferindo a ideia de movimento e interação do plano. Muitas das obras expostas traziam esse estilo em sua concepção:

Tijolos

Diversas obras usaram tijolos como base ou elemento principal de seu trabalho. Produzidas em diversos períodos da história, podem ou não ser associadas ao contexto político da época. Veja abaixo algumas delas:

Serviço SP-Arte

Quando?

De 4 a 6 de abril – quinta-feira a sábado, das 13h às 21h

7 de abril – domingo, de 11h às 19h

Onde?

Pavilhão da Bienal – Parque Ibirapuera, Portão 3 – São Paulo, Brasil

Quanto?

Entrada inteira: R$50

Meia-entrada: R$20*

*estudantes, portadores de deficiência e idosos com mais de sessenta anos [necessária a apresentação de documento]. O Vale-Cultura poderá ser utilizado para o abatimento de 50% do valor do ingresso. Crianças de até dez anos não pagam entrada.

Comentários
Deixe um comentário

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s