Óleo das praias nordestinas podem virar asfalto e bloco de construção

Mais de 2 mil quilômetros de costa no Nordeste foram poluídos com o material

Por CicloVivo Atualizado em 17 fev 2020, 15h45 - Publicado em 30 out 2019, 12h00
Reprodução/Casa.com.br

Pesquisadores da Universidade Federal da Bahia (UFBA) estão tentando minimizar os efeitos negativos do óleo recolhido nas praias do litoral do Nordeste. Eles criaram uma técnica que transforma o óleo em um tipo de carvão granulado, que pode ser usado como mistura para asfalto e blocos de construção.

Reprodução/CicloVivo

Segundo a professora Zenis Novais, o projeto de compostagem adiciona álcool, etanol e acetona no óleo achado nas praias e que, para fazer a mistura, é usada uma betoneira. O governador da Bahia, Rui Costa, informou que todo o material que for recolhido nas praias do estado será processado e reciclado por uma empresa especializada.

Quer saber mais? Clique aqui e acesse o conteúdo completo do CicloVivo!

Continua após a publicidade

Publicidade