Casa Created with Sketch.

A Coca-Cola lança a primeira garrafa plástica de resíduo oceânico

A marca começou com uma edição de 300 frascos criados com 25% de plástico proveniente de lixo marinho de praias da Espanha e de Portugal

 (Divulgação/Casa.com.br)

Quando a onda da sustentabilidade chega às gigantes, sabemos que podemos estar no caminho certo (e acreditamos fortemente nisso!). Agora é a vez da Coca-Cola colocar a cara no sol e trazer uma solução às embalagens de plástico que comportam a bebida mais desejada da garotada.

Em parceria com a startup holandesa Ioniqa Technologies e a Indorama Ventures – responsável pelo plástico das garrafas PET da marca – a Coca apresentou a primeira garrafa do mundo criada a partir de resíduos de plástico reciclado do oceano. A empresa começou o trabalho sustentável com uma edição de 300 frascos criados com 25% de plástico proveniente de lixo marinho, coletado por voluntários durante 84 mutirões de limpeza de praias na Espanha e em Portugal.

 (Divulgação/Casa.com.br)

Para processar o material, a Ioniqa usou uma tecnologia de despolimerização para decompor o PET em seus monômeros, que permitem que ele seja re-produzido como um novo. Foi então enviado para uma instalação da Indorama Ventures para ser polimerizado com um novo plástico.

“No prazo imediato, a reciclagem aprimorada será introduzida em escala comercial usando fluxos de resíduos de recicladores existentes, incluindo plásticos anteriormente não recicláveis ​​e recicláveis ​​de menor qualidade”, diz Tonnis Hooghoudt, CEO da Ioniqa Technologie. “A partir de 2020, a Coca-Cola planeja lançar esse conteúdo reciclado aprimorado em algumas de suas garrafas. Pretendemos mostrar o que essa tecnologia pode oferecer. Nossa nova fábrica agora está operacional e estamos ampliando essa tecnologia. Ao fazê-lo, pretendemos eliminar completamente o conceito de plástico descartável e resíduos de plástico”, finaliza.

 (Divulgação/Casa.com.br)

O objetivo da Coca-Cola é ver o termo “plástico descartável” se tornar redundante, tanto em seus negócios quanto além. Se a ideia for implementada para a produção em massa, a marca de refrigerantes será a primeira empresa do segmento FMCG (Fast-moving consumer goods, em tradução livre: bens de consumo em movimento rápido) a começar a vender bebidas e alimentos em embalagens de resíduos plásticos.

Comentários
Deixe um comentário

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s