Casa Created with Sketch.

Divisórias vazadas: dicas e inspirações de como explorá-las em projetos

O Studio Mac explica que além de elegantes, as divisórias vazadas são ótimas opções para delimitar espaço sem segregar

Elegantes, leves e funcionais – essas são as divisórias vazadas, que ganham destaque na decoração. Capazes de funcionar como elemento decorativo e também como delimitadoras de ambientes, elas muitas vezes substituem uma parede, tornando o projeto mais fluido.

“Com a alta por ambientes integrados, os elementos vazados passaram a aparecer com força em projetos como uma forma de delimitar sem segregar”, apontam as arquitetas Carol Multini e Marina Salomão, do Studio Mac.

 (Arquitetura e Construção/Reprodução)

Segundo as profissionais, as divisórias vazadas agregam diversas vantagens em um projeto. “Elas são uma alternativa sustentável, pois permitem a passagem de luz e ventilação”, explicam. As divisórias também são de fácil instalação, sendo uma alternativa mais econômica quando comparado a construir uma parede, e ocupam menos espaço, por sua pequena espessura.

 (Joana França/Casa.com.br)

Para escolhê-las, porém, é necessário levar em conta qual o efeito desejado no projeto. “Uma divisória pode vedar ou delimitar ambientes. Se a ideia é a busca por privacidade, o ideal é apostar em divisórias fechadas, como painéis ripados. Agora, para algo mais leve e fluido, os elementos vazados são perfeitos”, dizem.

 (Divulgação/Casa.com.br)

Disponíveis em diversos formatos e materiais, as divisórias vazadas podem aparecer em todo estilo de projeto. “Elas são mais do que um elemento construtivo, influenciando também na estética”, afirmam as profissionais do Studio Mac. Atemporal e extremamente versátil, a madeira é uma escolha segura para a criação de um belo elemento vazado.

 (Reprodução/Casa.com.br)

“Existem também as de metal, ótimas para ambientes mais industriais, e até os cobogós cerâmicos, mais retrôs e cheios de brasilidade”, apontam. Seus desenhos e recortes também são dos mais variados. “Arabescos e elementos geométricos estão em alta na decoração, sendo uma ótima aposta”, opinam Carol Multini e Marina Salomão.

Abaixo, as profissionais do Studio Mac separaram diversas inspirações de como utilizar as divisórias vazadas em ambientes. Confira!

Em apartamento pequeno

 (Sidney Doll/Casa.com.br)

Para aproveitar cada cantinho desse apartamento de pequena metragem e não comprometer a sensação de amplitude que os ambientes integrados causavam, as arquitetas do Studio Mac apostaram na divisória vazada de MDF revestido em PET, da Mentha, para delimitar o estar e a cozinha. “O painel vazado se tornou elemento decorativo e ainda garantiu fluidez”, apontam.

No quarto das crianças

 (Sidney Doll/Casa.com.br)

Para o quarto desses dois irmãos, Carol Multini e Marina Salomão apostaram na divisória para garantir que cada um tivesse seu espaço privativo, mas sem perder a integração. “Por ser um elemento vazado, ela permite que as crianças estejam juntas e interajam, mas ainda assim tenha delimitado o espaço de cada um no quarto”, dizem. Feita em MDF que recebeu pintura, ela também criou uma simetria interessante no aposento.

Em ambiente de escritório

 (Sidney Doll/Casa.com.br)

Versátil, o elemento vazado também pode ser explorado em ambientes corporativos, como mostram as arquitetas do Studio Mac. Para garantir uma atmosfera descontraída, o painel da Mentha foi essencial – ele separa, sem segregar, a área de trabalho da copa. “Dessa forma, as funções de cada ambiente ficam bem definidas, mas ainda é possível ver e conversar facilmente”, apontam.

Comentários

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.