Casa Created with Sketch.

Coifas: dicas para escolher o eletrodoméstico sem erro

Instalação, altura e função ideal são itens que devem ser levados em conta

A cozinha é, provavelmente, um dos ambientes que causam mais dores de cabeça na hora de planejar uma reforma. Há uma infinidade de opções de móveis, pedras e eletrodomésticos para escolher, inclusive a coifa, exaustor ou depurador. Como há diferença entre esses equipamentos, é comum surgirem dúvidas. Por isso, os arquitetos Renato Andrade e Erika Mello, do escritório Andrade & Mello Arquitetura, dão algumas dicas para escolhê-los.

Então, para começar a falar de coifa, vamos diferenciá-la dos outros dois tipo de eletrodomésticos. O arquiteto Renato Andrade explica que o trio compõe o mesmo grupo, mas com funções diferentes. No caso da coifa, ela pode funcionar nos dois modos: exaustão ou depuração. “Coifa é o nome dado à estrutura que fica sobre o fogão. Pode ter muitos formatos, mas o mais conhecido é aquele piramidal. O mais importante é preservar um posicionamento mais funcional do que de estético”, explica.

 (Luis Gomes/Casa.com.br)

O que os diferencia, principalmente, é o funcionamento: o exaustor leva o ar quente para fora da cozinha, por isso é preciso uma infraestrutura para a instalação, além de uma saída para a área externa. Já o depurador realiza um processo mais simples, que são a sucção, a filtragem (utiliza um filtro de carvão aditivado) e a devolução do ar. “Basta termos uma tomada próxima para ativarmos seu funcionamento”, revela a arquiteta Erika. Para quem gosta de cozinhar e tem o ambiente muito perto da parte social da sala, os profissionais recomendam o exaustor como a melhor opção.

 (Luis Gomes/Casa.com.br)

Já para a altura na hora de instalar, Erika recomenda que seja entre 65 e 75 cm entre a boca do fogão até o início da coifa, mas complementa que “mesmo com esse parâmetro, sempre consideramos a medida indicada pelo manual de instruções.” A instrução também vale para a instalação: siga o manual e lembre-se de que precisa de uma tomada perto. Com exceção da coifa no modo exaustor, que precisa de mão-de-obra especializada.

 (Luis Gomes/Casa.com.br)

A potência é um outro ponto que pode gerar dúvida, mas os arquitetos têm uma equação simples para resolver. É só multiplicar o volume da cozinha (comprimento x largura x altura) por 12 e assim obter uma referência do poder mínimo de sucção que o equipamento deve ter para atender o espaço inteiro. Nos casos de cozinha integrada, a potência deve ser alta.

 (Luis Gomes/Casa.com.br)

Agora que você já sabe tudo isso sobre coifas, só precisa lembrar de combinar o aparelho com sua cozinha. “O mercado disponibiliza diversos estilos. Dessa forma, definimos no projeto aquela que melhor harmonize com o fogão ou o cooktop, seja para um projeto clássico ou contemporâneo”, afirma Renato.

E claro, não podemos esquecer do cuidado, uma vez que a gordura impregnada na coifa pode estragar o produto. A limpeza deve ser efetuada semanalmente com desengordurante. Periodicamente, conforme indicação do fabricante, também é realizada a troca dos filtros.

Comentários
Deixe um comentário

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s