Casa Created with Sketch.

Balanços nos interiores: descubra essa tendência super divertida

O móvel, que funciona bem nos mais variados ambientes, requer um pouco de atenção à estrutura da casa. Confira:

Projeto da arquiteta Suzana Azevedo

Projeto da arquiteta Suzana Azevedo (Bruno Meneghitti/Casa.com.br)

Se você é daqueles que não pode ver um balanço pela frente que já se arrisca no vaivém do brinquedo suspenso, certamente já sonhou em ter uma peça dessas para chamar de sua. Se esse é o caso, você é somente parte de um grupo enorme que ama a peça. Junto às cadeiras modelo ninho, elas têm ganhado cada vez mais espaço nas áreas internas e externas e têm se tornado um pedido frequente entre os clientes. A arquiteta Sabrina Salles comentou conosco esta tendência super lúdica e muito estilosa.

Projeto de Sabrina Salles

Projeto de Sabrina Salles (Julia Hermann/Casa.com.br)

Atualmente, não há distinção de móveis para os espaços da casa: os balanços funcionam bem tanto na varanda quanto na sala ou no quarto de bebê. Também são boas peças para se ter em ambientes comerciais, já que são muito instagramáveis e despertam a ludicidade. 

Projeto do escritório Spazio Arquitetura

Projeto do escritório Spazio Arquitetura (Thiago Travesso/Casa.com.br)

Se você ficou inspirado e deseja agora ter um em sua casa, lembre-se que, para a instalação, é preciso obter informações sobre a estrutura do imóvel e avaliá-la. Nas residências com forro de gesso no teto, o gancho da cadeira precisa ser preso diretamente na laje. Além disso, um engenheiro civil pode observar se o teto também está em condições de receber o gancho com segurança.

Projeto da arquiteta Suzana Azevedo

Projeto da arquiteta Suzana Azevedo (Divulgação/Casa.com.br)

Apesar de qualquer lugar poder se beneficiar com a cadeira de balanço, esse ponto da estrutura é o fator determinante. É necessário conhecer a carga que a laje suporta para definir o que precisa ser feito. E por fim, é preciso respeitar o limite de peso dos balanços intermediários disponíveis no mercado, que sustentam de 150 a 200 kgs, considerando a soma do peso da peça mais o da pessoa.

Comentários

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.