2,5 milhões de cristais Swarowski formam este dragão!

Fabricado pela empresa LASVIT, a instalação é parte do conceito de design criado para o Imperial Pacific, um resort com cassino em Saipan

Por Yara Guerra 18 mar 2021, 22h29
Os dragões são uma referência a símbolos importantes da mitologia chinesa LASVIT/Divulgação

A empresa de fabricação de vidro LASVIT instalou uma escultura em forma de dois dragões voadores cravejada de cristais Swarovski em um resort com cassino na ilha de Saipan. Medindo mais de 60 metros e pesando 40 toneladas, o projeto é descrito como “a maior peça de joalheria já feita”. 

LASVIT/Divulgação

Treze mil escamas de aço inoxidável equipadas com cristais foram feitas para cobrir o corpo do dragão, que também é revestido por ouro e pelos mais de 2,5 milhões de cristais usados ​​para decorá-lo. Cada pedra é iluminada e pode mudar de cor, o que significa que o dragão pode passar de verde para vermelho quase instantaneamente.

A instalação pode mudar de cor devido a chips de LED RGBW LASVIT/Divulgação

A instalação faz parte do conceito geral de design que os arquitetos da DSAA elaboraram para o lobby do resort Imperial Pacific. Eles buscaram materializar um símbolo profundamente enraizado na mitologia chinesa: dois dragões lutando por uma pérola flamejante. A obra também pretende figurar nos recordes mundiais do guinness como a maior joalheria já feita.

Continua após a publicidade

Além dos cristais, aço inoxidável e ouro compõem as estruturas dos dragões LASVIT/Divulgação

O projeto reúne dois tipos tradicionais de artesanato – a fabricação de vidro e a metalurgia. “Neste projeto, abordamos os limites do que é técnica e fisicamente possível”, explica Leon Jakimič, fundador e presidente do LASVIT. “Mestres vidreiros e ferreiros trouxeram o know-how de centenas de anos de tradição artesanal, enquanto seu trabalho era apoiado por um processo de design de alta tecnologia”. 

LASVIT/Divulgação

Como Saipan fica dentro de uma zona sísmica ativa, a parte principal do dragão é feita de uma estrutura de treliça de aço inoxidável que molda e se espalha por todo o corpo do dragão. Fornecidos com chips LED RGBW, os cristais funcionam como uma tela gigante que segue o corpo do dragão.

A estrutura recebeu treliças de aço inoxidável porque Sainpan fica em uma zona sísmica ativa LASVIT/Divulgação

“A luz refrata nos efeitos de arco-íris típicos do cristal lapidado e é crucial para o apelo visual dos dragões. Seus corpos inteiros são iluminados dinamicamente por chips LED RGBW ocultos, que produzem um brilho natural quente”, diz Táňa Dvořáková. Ela projetou a instalação junto com Adam Kohout e os designers de interiores do escritório Steelman Partners, que criaram o conceito geral de design para o cassino.

Continua após a publicidade

Publicidade