Casa Created with Sketch.

7 dicas para escolher luminárias (pensando em apartamentos alugados!)

Para quem troca de casa com frequência, tratar da iluminação interna pode ser um desafio, mas é possível valorizá-la com alguns truques. Confira abaixo!

 (Julia Ribeiro/Divulgação)

Quando se trata de uma casa ou apartamento alugado, os moradores muitas vezes não veem sentido fazer investimentos altos e grandes intervenções. Mas isso não quer dizer que o projeto e a iluminação precisam ser sem graça e deixados de lado, não é mesmo?

Não se preocupe: vamos te ajudar a deixar a casa charmosa e super agradável com dicas, intervenções pontuais e bom custo benefício. Mesmo quando o residente é nômade – realidade de muitas pessoas que hoje moram em um local e amanhã já estão em outro – é possível que casa como um todo acompanhe esta mutação.

Nesse sentido, pensar na iluminação é essencial. Ao se dar um up na luz de qualquer ambiente, o espaço em volta já ganha outro formato – e essa máxima deve sempre ser lembrada na hora da reforma! Confira abaixo algumas inspirações sugeridas pela arquiteta Nicole Gomes para você inserir essa mudança em seu lar:

Pendentes com pins deslocadores

Projeto da arquiteta Roberta Polito.

Projeto da arquiteta Roberta Polito. (Julia Herman/Divulgação)

Essa luminária, além de ser versátil, é totalmente personalizável e pode ser montada por você mesmo: basta instalar os pins na parede e no teto fazendo o desenho que você quiser e plugá-la na tomada.

Além de trazer algo irreverente para o ambiente, a iluminação funciona como uma luz de apoio “tipo de abajur”, super charmosa e diferente do que vemos por aí. Quando você quiser mudar, basta desinstalar e levá-la a outro ambiente que julgar mais interessante.

Abajures e peças soltas

Projeto do ACF Arquitetura.

Projeto do ACF Arquitetura. (Julia Herman/Divulgação)

Nossa dica é: opte por abajures e luminárias “soltas”, pois a facilidade de levá-las com você para outra casa é enorme. Uma tendência, por exemplo, é fazer composição com abajures em um mesmo ambiente ou em um mesmo aparador ou mesa. Além de ficar super descolado, é muito mais fácil encaixar em uma nova casa diversas peças pequenas do que uma enorme.

Você também pode misturar um abajur de vidro, outro de madeira e outro de cimento com alturas diferentes, sempre lembrando de usar a lâmpada amarelada para deixar o espaço bem aconchegante e não utilizar uma lâmpada muito forte para não ofuscar.

Luminárias com plug de tomada

Projeto do ACF arquitetura.

Projeto do ACF arquitetura. (Julia Herman/Divulgação)

Luminárias de parede com plug de tomada estão super em alta devido à sua facilidade de instalação e versatilidade. Não há a necessidade de ter o ponto de elétrica pré-determinado, o que facilita muito na hora da escolha, pois não precisamos fazer uma “mini obra”.

Esse tipo de luminária é indicado para cabeceira, mesa de escritório, home office, cozinha, área gourmet e quarto de criança. Ela pode ser utilizada onde não existe um ponto de elétrica – podendo também transitar pela casa –, mas é necessária uma luz de apoio.

Luminárias de clip

 (Divulgação/Casa.com.br)

Consideradas acessórios de iluminação, as luminárias de clip podem ser usadas em cabeceiras, espelhos, estantes, bancada de cozinha – onde a sua imaginação permitir!

Elas são uma boa escolha por conta da sua flexibilidade e versatilidade. Enquanto a luz é, por si só, super agradável, podemos direcionar seu foco e escolher a intensidade da lâmpada de acordo com a necessidade e a situação.

Trilhos e luminárias externas

Projeto de Duda Senna.

Projeto de Duda Senna. (Rafael Renzo/Divulgação)

Os trilhos são ótimos artifícios para quem deseja apenas um ponto central no ambiente, mas quer uma iluminação pontual e cênica. Como são modulados, podemos ir acrescentando módulos e spots até obter o resultado desejado.

Além disso, com este tipo de luz, é possível criar desenhos no teto, orientar os spots e utilizar diversos tipos de lâmpadas.

Ilumine a vegetação

Trazer o verde para dentro de casa renova a energia do ambiente, não é? Para integrar ainda mais a vegetação, a sugestão é iluminar o vaso. É possível iluminar com espetos, que são luminárias soltas e não comprometem a flexibilidade do layout da morada, mas agregam demais na iluminação como um todo.

Dica extra

Caso você tenha um escritório e esteja vivendo essa mesma situação, essas dicas também valem para ambientes comerciais. Luminárias externas, com plug de tomada ou de clip sempre são uma ótima pedida!

Vale lembrar que a estação de trabalho deve seguir a norma técnica de iluminação, porém o restante do ambiente pode ser mais descontraído e seguir esse conceito de flexibilização.

 

Comentários
Deixe um comentário

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s