Casa Created with Sketch.

10 interiores com vidro para deixar a luz entrar

Capazes de zonear os ambientes de forma inteligente, as divisórias com vidro também permitem a passagem de luz natural e privacidade

 (Dezeen/Reprodução)

Portas, janelas e divisórias podem ser mais que meramente acessórios do lar e assumir funções importantes na casa. Por exemplo, elas são capazes de criar um zoneamento inteligente e adicionar privacidade ao mesmo tempo que permitem a passagem da luz.

“Na busca contínua por um espaço de trabalho em casa, as paredes estão retornando à medida que os layouts de plano aberto são encontrados em falta”, disse a arquiteta, autora e apresentadora de TV Michelle Ogundehin à Dezeen.

“Mas as paredes bloqueiam a luz natural e também tornam os espaços potencialmente pequenos e claustrofóbicos”. “Em vez disso, considere uma janela interna ou divisória semitransparente. Esta última poderia ser fixa ou móvel, em forma de divisórias de sanfona ou portas de bolso, para que possam ser deslizantes ou dobradas no final da jornada de trabalho”, aconselha a profissional. 

Segundo ela, zonear a casa para trabalhar, descansar e se divertir não significa necessariamente criar paredes sólidas – um vidro já faz toda a diferença. Inspire-se por estes 10 interiores com vidro que permitem a entrada de luz: 

Minsk apartment, por Lera Brumina (Bielorrúsia)

 (Dezeen/Reprodução)

A designer de interiores Lera Brumina escolheu usar vidros internos como uma solução inteligente para um problema com a luz neste apartamento em Minsk, onde um lado é extremamente claro e a metade traseira é muito mais escura.

Em vez de paredes, ela usou portas de vidro deslizantes para separar os quartos, deixando a luz das janelas de um lado do apartamento fluir por todo o espaço. Móveis coloridos e detalhes também tornam os quartos mais claros.

Beaconsfield Residence, por StudioAC (Canadá)

 

 (Dezeen/Reprodução)

A renovação desta casa da era vitoriana em Toronto envolveu a reforma e a abertura do interior, incluindo a criação de um escritório envidraçado na parte de trás da casa.

Localizado ao lado da cozinha, o escritório é protegido por uma simples parede de vidro em moldura preta, que é decorativa e cria um segundo cômodo sem fazer a cozinha parecer menor.

Teorema Milanese, por Marcante-Testa (Itália)

 

 (Dezeen/Reprodução)

Uma rica mistura de materiais e cores, incluindo mármore verde e cinza, marcam este apartamento de aparência luxuosa, projetado po Marcante-Testa.

Uma parede divisória foi retirada para criar uma sala de estar e de jantar em plano aberto, com os diferentes cômodos demarcados por uma moldura de metal dourado que sustenta janelas envidraçadas decorativas. Isso também separa a área de jantar do corredor.

Uma mesa de McCollin Bryan com tampo de de vidro capta tanto o vidro quanto a cor dourada da moldura.

Makepeace Mansions, por Surman Weston (Reino Unido)

 

 (Dezeen/Reprodução)

Em quartos com tetos altos, como este apartamento em Londres que foi renovado por Surman Weston, usar janelas internas de vidro acima das portas é uma maneira inteligente de deixar mais luz entrar.

Vários quartos do bloco residencial da década de 1920 apresentam essas janelas, que são decorativas e práticas.

Lostvilla Qinyong Primary School Hotel, por Atelier XÜK (China)

 

 (Dezeen/Reprodução)

O Atelier XÜK transformou uma antiga escola primária na China em um hotel boutique, com quartos de hóspedes que apresentam pisos e camas de madeira.

Boxes de banho revestidos de madeira contêm chuveiros e outras instalações. Elas ficam dentro de molduras de madeira que foram vitrificadas em alguns lugares para proteger da água. Isso cria um banheiro cheio de luz que ainda oferece uma sensação de privacidade.

Riverside Apartment, por Format Architecture Office (Estados Unidos)

 

 (Dezeen/Reprodução)

Uma pequena solução envidraçada protege a cozinha da área de jantar neste apartamento em Nova York, adicionando uma sensação de restaurante ao design da cozinha.

O vidro com nervuras foi inserido em uma moldura de madeira, escondendo o espaço de preparação na cozinha do espaço mais descontraído e adicionando um detalhe de textura agradável à estética simplificada do apartamento.

Lawyer’s office, por Arjaan de Feyter (Bélgica)

 

 (Dezeen/Reprodução)

Os espaços profissionais também podem se beneficiar de vidros internos, como neste escritório de advogados na Bélgica. Grandes paredes internas de vidro e janelas ajudam a separar os ambientes, garantindo que a paleta de cores sombria não pareça muito escura.

As paredes divisórias de vidro e aço enegrecido criam salas de reuniões fechadas e contrastam com as paredes caiadas de branco.

LIFE micro-apartments, por Ian Lee (Coréia do Sul)

 

 (Dezeen/Reprodução)

Este prédio co-living em Seul tem micro-apartamentos que os inquilinos podem personalizar como quiserem, com interiores que foram projetados para parecer simples e atemporais.

Em alguns apartamentos foram utilizadas divisórias de vidro deslizante para dividir os quartos, com vidro fosco para dar mais privacidade entre os quartos e os espaços sociais.

Botaniczana Apartment, por Agnieszka Owsiany Studio (Polônia)

 

 (Dezeen/Reprodução)

A designer Agnieszka Owsiany teve como objetivo criar um apartamento tranquilo para um casal com empregos de alta pressão, e usou uma paleta de materiais simples e cores naturais para fazer isso.

Uma parede de vidro do chão ao teto entre o corredor do apartamento e o quarto tem uma moldura branca que combina com as paredes e cortinas de mesma cor – uma maneira inteligente de criar um espaço mais íntimo quando desejado.

Mews house, por Hutch Design (Reino Unido)

 

 (Dezeen/Reprodução)

Mesmo sem vidros, as janelas internas ajudam a abrir salas adjacentes e criam uma sensação de espaço. A reforma proposta pela Hutch Design nesta casa de cavalariças em Londres inclui uma extensão lateral com uma divisória em sanfona na seção superior da parede.

Ela pode ser aberta ou fechada conforme necessário, criando uma sala que pode ser adaptada dependendo de seu uso.

*Via Dezeen

 

Comentários

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.