Resíduos plásticos são transformados em criaturas robóticas

O artista taiwanês Shih Chieh Huang usou objetos incomuns e os transformou em criaturas robóticas

Por Evelyn Nogueira Atualizado em 17 fev 2020, 15h57 - Publicado em 5 ago 2019, 17h21
Reprodução/Casa.com.br

Do lixo ao luxo, mas, às vezes, à arte também. O artista Shih Chieh Huang cria obras de arte com objetos inusitados que seriam descartados. Sacos de lixo, garrafas de plástico e até mesmo coolers de computadores são transformados em esculturas robóticas, que lembram criaturas dos oceanos.

Reprodução/Casa.com.br

As obras motorizadas ficam suspensas no teto, e são enchidas e esvaziadas conforme a iluminação das cores primárias na sala. Em abril, o artista criou uma instalação cinética, exposta em Nova York.

Reprodução/Casa.com.br

A paixão do artista taiwanês por materiais inusitados começou na infância: ainda criança, criou sistemas circulares de brinquedos, usando tubos de plástico e tinta diluída de marca-texto. Alguns anos depois, Huang percebeu que a paixão por criar ambientes e esculturas só cresceu e foi aí que percebeu a possibilidade de seguir carreira na área, modificando objetos do cotidiano.

Continua após a publicidade

Em 2007, durante uma pesquisa na área de ciência e biologia, os organismos bio-luminosos do oceano chamaram a atenção do artista. A forma como os animais usam a luz no ambiente inspiraram Huang na criação. A partir daí, foram meses de estudo para entender quais materiais se adaptariam melhor ao movimento e à luz.

Reprodução/Casa.com.br

“De longe as criaturas parecem alienígenas, mas quando observadas de perto, o espectador percebe os sacos de lixo preto ou restos de tupperware”, explica. “O principal objetivo das esculturas é mostrar que coisas normais podem se transformar em objetos mágicos e maravilhosos”.

Reprodução/Casa.com.br

Os coolers de computador ajudam a dar movimento aos delicados tentáculos de cada obra. As esculturas assumem vida própria conforme a mudança das cores no ambiente. Cada obra tem tubos médicos com líquidos incandescentes para mudar a intensidade da luz.

Continua após a publicidade

Publicidade