Paisagens remotas da Bolívia são iluminadas por drones de LED

O fotógrafo Reuben Wu captura imagens oníricas de paisagens até inacessíveis, às vezes

Por Alex Alcantara Atualizado em 17 fev 2020, 15h46 - Publicado em 16 out 2019, 14h20
Reuben Wu/Casa.com.br

De forma inesperada, o fotógrafo Reuben Wu concebeu uma série de imagens de locais remotos da Bolívia ao mesclar tecnologia e iluminação. A princípio, o uso de drones com LED era, simplesmente, para gerar luz em cenas que precisavam de luminosidade. Porém, o resultado das formas que a iluminação causou na fotografia foi tão interessante, que Wu resolveu mantê-las e tratá-las como parte autoral de seu trabalho.

Reuben Wu/Casa.com.br

“Quando comecei a usar as luzes do drone na minha fotografia, eu só queria fotografar as paisagens à noite e precisava de algo para iluminar a cena”, explica Wu . “Não incluí os caminhos de luz reais, mas então notei como as diferentes formas criadas pela luz interagiam com a paisagem e decidi mantê-las na imagem final. Agora vejo isso como uma maneira de me envolver com a paisagem, como a marca pessoal que adiciono a um cenário específico”, finaliza.

Reuben Wu/Casa.com.br

Ao combinar a tecnologia dos drones com a mais recente da fotografia, o fotógrafo captura imagens oníricas de paisagens até inacessíveis, às vezes. Com isso, Wu concebe formas geométricas no quadro da imagem, iluminando montanhas, vales e ruínas.

Continua após a publicidade

Reuben Wu/Casa.com.br

A série foi batizada de  Lux Noctis, e as imagens foram capturadas pela câmera XT da marca dinamarquesa Phase One – um modelo de 150 megapixels, que custa 57 mil dólares.

Reuben Wu/Casa.com.br

“Minha lembrança favorita da viagem à Bolívia foi fotografar as salinas ao pôr do sol. O sal forma essas belas formas poligonais no chão e, enquanto o sol se punha, as sombras formadas pelas cristas salgadas se tornam cada vez mais longas, e a paisagem fica diferente a cada poucos segundos. Estar lá e assistir a paisagem mudar enquanto o pôr do sol se movia sobre ela, criou um sentimento que ficou marcado em mim”, relata Wu.

Continua após a publicidade

Publicidade