Trump quer deixar todos os prédios do governo com estilo neoclássico

Com o nome de “Making Federal Buildings Beautiful Again”, a iniciativa gerou polêmica e descontentamento entre os profissionais

Por Ana Carolina Harada Atualizado em 17 fev 2020, 15h35 - Publicado em 12 fev 2020, 13h52

Há pouco menos de uma semana, o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, emitiu uma ordem executiva que padronizaria, para o estilo neoclássico, quaisquer prédios federais do país.

Reprodução/Casa.com.br

Com o risível nome de “Making Federal Buildings Beautiful Again” (fazendo os prédios americanos serem bonitos de novo, em tradução livre), uma referência ao slogan da campanha presidencial “make america great again” (faça a América grandiosa de novo, em português), a iniciativa gerou polêmica e descontentamento entre os profissionais.

Reprodução/Casa.com.br
Continua após a publicidade

O Instituto Americano de Arquitetos publicou no Twitter que “O AIA se opõe fortemente a mandatos de estilo uniforme para a arquitetura federal. Ela deve ser projetada para as comunidades específicas a que serve, refletindo os diversos lugares, pensamentos, culturas e climas de nossa nação rica. Os arquitetos estão comprometidos em honrar nosso passado e em refletir nosso progresso futuro, protegendo a liberdade de pensamento e expressão que são essenciais para a democracia”.

O Dr. Albert Speer (à esquerda), arquiteto chefe de Hitler, apresenta seu modelo do Pavilhão Alemão, projetado para a Feira Mundial de Paris em 1937. Data: 1937 Reprodução/Casa.com.br

Embora um estilo arquitetônico possa parecer uma simples preferência estética, é importante ressaltar que, quando o “gosto” impacta o potencial criativo de infinitos profissionais, trata-se de puro autoritarismo.

Em outros momentos da história, o modernismo e do brutalismo já foram rotulados como “feios”, essa é uma manobra clássica dos governos totalitários, como foi já feito por Hitler e Musollini. Até agora a Casa Branca não se pronunciou novamente.

Continua após a publicidade

Publicidade