Casa Created with Sketch.

Teatro chinês exibe arquitetura que remete à tradição do país

O formato da construção chama a atenção na paisagem e se destaca pelas estampas que representam a cultura chinesa

Um teatro em Guangzhou, na China, projetado pelo escritório Steven Chilton Architects, chama a atenção da população local e visitantes por sua forma fora do comum. O visual absorve toda a história da cidade, logo de cara, com sua composição em seda e impressão de padrões que representam a cultura atual. 

 (Chong‐Art Photography/Casa.com.br)

O prédio foi batizado como Sunac Guangzhou Grand Theatre e receberá apresentações de produtoras visitantes, como para de um grupo de locais de entretenimento, que está sendo construído em Huadu, um distrito na mesma cidade. 

A fachada do teatro chama a atenção de quem passa por ali por ter um revestimento distinto, mas que remete à história da cidade. “Guangzhou é o berço da rota da seda no mar, foi o lar e a inspiração de artistas que ajudaram a definir o conceito mundial da cultura chinesa por milhares de anos”, disse Steven Chilton Architects, fundador da Steven Chilton. 

 (Chong‐Art Photography/Casa.com.br)

O especialista afirma que o objetivo do projeto era “canalizar a história, a emoção e a energia criativa da cidade por meio de um edifício cuja missão é nutrir a próxima geração de líderes culturais nas artes cênicas”. Podemos dizer que ele teve sucesso na tarefa!

O revestimento vermelho, que cobre a fachada do teatro, dá uma sensação de leveza e movimento em razão da sua característica ondulada feita de painéis triangulares. A ideia é que remetesse a dobras em seda esvoaçante. “Nós nos inspiramos nas artes tradicionais e contemporâneas comumente praticadas na região. Tecidos de seda são feitos, pintados e bordados na cidade desde a Dinastia Han”, explicou Chilton.

 (Chong‐Art Photography/Casa.com.br)

A pintura da frente do teatro também foi personalizada, contando com estampas mais escuras em dourado para criar uma animação tradicional da região. Na imagem, 100 pássaros homenageiam a Fênix e ficam dispostas na fachada de maneira moderna.

Projeto do auditório

No centro do edifício foi construído um auditório circular em que todos os espaços de apoio – incluindo espaços para ensaio, camarins, escritórios – ficavam no entorno.

 (Chong‐Art Photography/Casa.com.br)

Inicialmente, o espaço havia sido projetado para receber um show aquático e, por essa razão, ele é cercado por mais de 300 telas de LED, 12 guinchos e três pistas acrobáticas acima do palco – que por sua vez, fica acima de uma piscina de nove metros de profundidade para permitir que apresentações à base de água aconteçam.

“O projeto do auditório é baseado em um conceito imersivo desenvolvido pelos criadores do show, Dragone”, explicou Chilton. “O objetivo original era desenvolver assentos e equipamentos para servir a um show residente que seria apresentado por 10 anos ou mais”, finalizou.

 (Chong‐Art Photography/Casa.com.br)

A mudança do projeto aconteceu em razão de uma mudança no briefing, solicitada pelo cliente que queria foco maior em produções itinerantes e eventos de curta duração.

Comentários

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.