Linguagem industrial e integração marcam sede educacional em São Paulo

A convite do grupo Rhyzos Educação, a arquiteta Carolina Penna imprimiu no projeto a filosofia da empresa

Por Yara Guerra Atualizado em 17 fev 2020, 15h41 - Publicado em 9 dez 2019, 11h30
Divulgação/Casa.com.br

A Rhyzos Educação é uma empresa de consultoria e treinamento para professores e escolas. A partir de oficinas, workshops e uma filosofia “rizomática“, o grupo busca desenvolver e investir em negócios e iniciativas de educação básica. A ideia é que, se compartilhados em um mesmo espaço, tais encontros potencializem e multipliquem o processo de aprendizagem.

Convidada a desenhar a sede da Rhyzos, a arquiteta Carolina Penna buscou imprimir no projeto estes mesmos critérios. “Nossa ideia foi criar um lugar bem dinâmico, aberto e integrado, onde as oficinas e workshops pudessem acontecer no espaço como um todo”, explica a profissional.

Divulgação/Casa.com.br

Distribuído em 200 m² na zona sul da capital paulista, o espaço resgata a linguagem industrial do edifício – efeito notado pelo fechamento de blocos de concreto e pela infraestrutura elétrica aparente.

Essa foi a atmosfera definida no partido arquitetônico e que desenha, também, as novas divisórias envidraçadas das salas de apoio e a oficina. Aparece, ainda, na especificação de tradicionais luminárias com fluorescentes junto ao teto pret. “Nós abraçamos essa simplicidade”, diz Carolina. 

Continua após a publicidade

Divulgação/Casa.com.br

Para inserir ambientes de convivência – os conhecidos pátios das escolas tradicionais – no prédio comercial, a arquiteta optou por projetar uma clareira circundada pelos ambientes de apoio, que a abraçam.

“Criamos uma grande área no miolo, o ‘core do projeto’, que é um saguão de encontros, junto às áreas secundárias que orbitam o tal centro”, conta a arquiteta.

Divulgação/Casa.com.br

Carolina se atentou, ainda, ao reaproveitamento do mobiliário já existente no local, sobretudo as estações de trabalho.

Funcionando como elemento de ligação, a estante – maior peça de marcenaria, desenhada especialmente para o projeto –, foi concebida também para auxiliar, no centro, a dividir visualmente o saguão principal da recepção.

Continua após a publicidade

Publicidade