Casas futuristas e auto-sustentáveis homenageiam escultor na Itália

O projeto "Madre Natura", do escritório Mask Architects, é como um marco vivo e se conecta ao patrimônio local

Por Redação Atualizado em 10 jan 2022, 19h19 - Publicado em 11 jan 2022, 19h00
Mask Architects/Designboom

O escritório Mask Architects projetou “Madre Natura“, um desenvolvimento sustentável de sistema modular em ambientes naturais. Os profissionais se inspiraram na escultura “La Madre”, do artista Costantino Nivola.

Realizado em Sardenha, na Itália, este projeto será uma nova adição às áreas sociais, expositivas e de convivência na comuna de Orani. O design será uma identidade icônica, já que peças de arte habitáveis ​​e sociáveis ​​e estruturas arquitetônicas transformarão a cidade.

O estúdio é o primeiro do mundo a usar um sistema de construção de exoesqueleto impresso em aço em 3D que suporta e distribui todos os elementos funcionais do edifício, usando uma nova técnica de construção que eles chamaram de “exosteel“.

Mask Architects/Designboom

Os profissionais do Mask Architects pretendem integrar arquitetura, arte e tecnologia neste projeto de museu habitável. Eles buscam preservar e proteger o patrimônio de Orani, homenagear Constantino Nivola e seu trabalho e continuar seu legado usando técnicas modernas e estilo integrado ao design.

O terreno é uma encosta desleixada que será transformada em trechos escalonados. Eles fornecerão diferentes níveis para os módulos serem instalados. Cercado por paisagens naturais, o empreendimento será autossustentável trabalhando em harmonia com a natureza.

Como a região da Sardenha é conhecida por ter ventos fortes, os módulos são projetados de forma a permitir a passagem do vento pelos vazios criados em ambos os lados da estrutura.

Auto-sustentável e integrado à natureza

 

Mask Architects/Designboom

Os arquitetos projetaram cada edifício para ser auto-sustentável e também fornecer recursos energéticos para a rede do empreendimento. Cada módulo é projetado para ser expansível e flexível, a fim de que possa sempre se adequar a qualquer terreno e atender às necessidades de qualquer empreendimento.

Veja também

Cada edifício é centralizado com uma torre de energia obtida através do sol e dos ventos. Esta torre é coberta com painéis solares que coletam energia solar enquanto o topo dela gira 360 graus ao mesmo tempo com o vento, o que também gera energia de turbina eólica.

Continua após a publicidade

Mask Architects/Designboom

Os vazios nos módulos permitem a passagem do vento que pode ser direcionado para os aerogeradores. Alguns instrumentos tecnológicos foram colocados no topo da torre, como câmeras inteligentes e detectores de incêndio. Isso proporciona segurança social e também contra desastres naturais.

Ao longo da parte inferior da torre central, há alojamento para todos os equipamentos técnicos do módulo que abriga toda a armazenagem necessária de água e energia, bem como estações de distribuição para a envolvente.

A luz nos módulos também fornece visibilidade para as áreas circundantes, pois cada edifício atua como um farol na montanha. À noite, as luzes também podem fornecer iluminação de entretenimento para uso social e exposições.

Módulos expansíveis, flexíveis e adaptáveis

 

Mask Architects/Designboom

O projeto também pode se adequar à área social que necessita de serviços de emergência. Um exemplo é que durante a pandemia de covid-19, módulos como esses podem ser usados ​​para “auto-isolamento”.

O espaço social também pode ser dividido em seções de uso diferentes e limitados. Os módulos são projetados para serem expansíveis, flexíveis e adaptáveis ​​e usados ​​para ajudar a comunidade de todas as maneiras possíveis.

A principal torre de energia centralizada que abriga todos os sistemas é construída a partir de um esqueleto de aço. Ao conectar vigas de aço de rolamento a esta coluna de esqueleto, é criada uma estrutura metálica de carcaça de aço completamente autoportante.

Os designers foram capazes de criar a estrutura exterior distinta da carcaça devido a este esqueleto de metal, cujo principal material exterior são painéis compostos de cinza claro à base de efixos. Isso proporciona um isolamento confortável do espaço e combina a sensação estética de pedra branca como a “escultura madre”.

*Via Designboom

Continua após a publicidade

Publicidade