Continua após publicidade

Laca na decoração: veja vantagens, mitos e como cuidar de peças laqueadas

O escritório Memoá Arquitetos, explica como utilizam a laca em seus projetos e como dar a manutenção correta para as peças.

Por Ana Harada
20 Maio 2024, 19h00

Entre as diversas opções de acabamentos para mobiliários, a laca se sobressai por seu efeito sofisticado. Todavia, da mesma forma que é admirado por seu apelo contemporâneo, existe um certo receio quanto à durabilidade das peças laqueadas, pois muitos as consideram frágeis, delicadas e de manutenção trabalhosa.

Mas a história não é bem por aí: tudo depende da qualidade do produto aplicado. As arquitetas Daniela Miranda e Tatiana Galiano, à frente do escritório Memoá Arquitetos, esclarecem que o acabamento protege muito mais as peças do que a grande parte das pessoas pensam. “A laca tem sua longevidade como qualquer outro produto, além de inserir um requinte sem igual para o projeto. Acreditamos que suas vantagens prevalecem”, afirmam.

O que é laqueamento

Laca na decoração: veja vantagens, mitos e como cuidar de peças laqueadas. Projeto de Memoá Arquitetos. Na foto, sala de jantar integrada com cozinha com porta de correr.
Por meio do posicionamento estratégico e iluminação adequada, a mobília laqueada pode se tornar o ponto focal de um ambiente devido a sua presença marcante. (Alessandro Grutz/Divulgação)

Primeiramente, as profissionais consideram importante o entendimento sobre o material: o laqueamento é uma espécie de pintura com resina bastante empregada em móveis e objetos decorativos, desde os anos de 1970, e o seu propósito sempre foi o de alcançar diferentes tonalidades em madeira, MDF, vidro, metal, plástico, entre outros. “O resultado é obtido a partir da aplicação de várias camadas finas de um verniz especial, à base de resina”, diz Daniela Miranda, acrescentando que o polimento não pode ser efetuado nem para um acabamento fosco, nem para a obtenção de um brilho intenso.

Laca na decoração: veja vantagens, mitos e como cuidar de peças laqueadas. Projeto de Memoá Arquitetos. Na foto, corredor.
A laca branca demanda um pouco mais de cuidado em relação as outras. Segundo as arquitetas Daniela Miranda e Tatiana Galiano, é necessária uma limpeza com maior frequência, a proteção contra a luz solar e o emprego de produtos inadequados. (Raiana Medina/Divulgação)

No mercado, a resina é encontrada em uma ampla gama de cores, propiciando uma personalização alinhada com o estilo e as referências de cada projeto. Mas como a laca foi erroneamente associada à fragilidade e contraindicada para ambientes com alta circulação?

A arquiteta Tatiana Galiano desfaz esse mito, pois quando executada corretamente por profissionais especializados, ela se torna sinônimo de alta resistência e capaz de suportar o uso cotidiano sem ressalvas. “Na verdade, o processo permite que o móvel dure ainda mais, pois fornece uma camada extra que ajuda na proteção do item contra manchas e danos menores”, esclarece. Ainda de acordo com ela, o cuidado com uma peça laqueada deve ser o mesmo que qualquer outro efeito.

Continua após a publicidade

Como cuidar de peças laqueadas

Laca na decoração: veja vantagens, mitos e como cuidar de peças laqueadas. Projeto de Memoá Arquitetos. Na foto, cozinha com marcenaria azul acinzantada.
Projeto de Memoá Arquitetos. (Alessandro Grutz/Divulgação)

A dupla ressalta que, em questão de limpeza, o básico é eficaz e funciona: basta um pano macio úmido e detergente neutro. E assim como qualquer outro arremate, evitar produtos químicos e abrasivos coopera para manter a integridade do mobiliário. “No caso de buffets, sugerimos a adesão por descansos de mesa, toalhas decorativos ou apoios de silicone”, enumeram.

No caso de arranhões, elas recomendam a busca de um profissional especializado em laqueamento para reparar o dano.

Aplicações da laca na decoração

Laca na decoração: veja vantagens, mitos e como cuidar de peças laqueadas. Projeto de Memoá Arquitetos. Na foto, varanda, buffet, mesa de jantar, planta, parede de azulejos.
Projeto de Memoá Arquitetos. (Monica Assan/Divulgação)

Dentre as principais vantagens da laca no décor estão a versatilidade e a beleza devido ao seu apelo visual elegante e sofisticado. “Trata-se de um acabamento nobre que se dialoga a qualquer estilo decorativo, seja do clássico ao moderno. Isso se deve a ampla paleta de cores que pode constituir diversos efeitos decorativos”, aponta Daniela, que exemplifica o efeito multifacetado que pode tanto conceder realce à peça, como mimetizá-la no ambiente. Além da aparência encantadora, a laca também oferece vantagem: a restauração de peças antigas.

Continua após a publicidade

E se engana quem pensa que seu uso está atrelado apenas em móveis soltos: as arquitetas especificam a laca em portas, armários, aparadores, cabeceiras, painéis, estantes e até mesmo na parede.

Onde não utilizar laca

Laca na decoração: veja vantagens, mitos e como cuidar de peças laqueadas. Projeto de Memoá Arquitetos. Na foto, sala de jantar, espelho, luminária, mesa de madeira redonda.
Neste outro projeto, arquitetas Daniela Miranda e Tatiana Galiano aproveitaram um buffet em laca para completar a sala de jantar composta por madeira de tonalidade clara | Projeto da Memoá Arquitetos. (Raiana Medina/Divulgação)

Em contrapartida, há locais em que realmente sua presença não é recomendada, tais como áreas externas, superfícies muito irregulares ou porosas e elementos sujeitos a impactos pesados e riscos constantes como bancadas de cozinhas ou banheiros. “Mas essas restrições não diminuem, em nada as vantagens da laca”, analisa Tatiana.

Outra indicação valiosa é escolher um produto conhecido por sua qualidade, assim como considerar a localização da peça e quais serão as funções atribuídas. Para tanto, ambas contam com o suporte técnico de um profissional especializado para indicar a marca e as características. “Com essas consultas, batemos o martelo sobre a cor e efeitos como o fosco, acetinado ou metálicos por exemplo”, dizem Daniela e Tatiana.

Publicidade