Para iniciantes: aprenda a cuidar do seu bonsai

Quer manter uma pequena árvore como essa em casa? Tire suas dúvidas sobre rega, tipo de luz e cuidados com a terra

Por Marcela De Mingo Atualizado em 9 Maio 2018, 16h06 - Publicado em 9 Maio 2018, 15h45

Você sabe como cuidar de bonsai? A pequena árvore, uma tradição japonesa, tem muitos fãs no Brasil e no mundo, mas precisa de cuidados especiais para viver muito – e viver bem.

Para começar, segundo Marcelo Muller, da Esaflores, qualquer planta pode virar um bonsai, tudo depende do tamanho do vaso. Além de tudo, esse mesmo vaso precisa ser trocado a cada dois anos – de preferência por um profissional especializado – para que a planta continue saudável.

Mas essa é só uma parte dos cuidados essenciais com essas plantas. Prestar atenção na quantidade de luz direta que a árvore recebe todos os dias e na frequência da rega também é importante. Confira algumas dicas básicas abaixo:

Quantas vezes regar o bonsai?

Um ponto importante: é praticamente impossível determinar especificamente o quanto o bonsai deve ser regado em uma semana ou um mês. tudo depende da espécie da árvore e do tamanho do vaso. Ainda assim, uma recomendação importante é que a terra esteja sempre úmida – e nunca encharcada. Aqui, vale também considerar a época do ano (o inverno pede menos regas do que o verão), e checar constantemente a umidade da terra para saber qual o melhor momento para colocar a água.

Continua após a publicidade

Fertilização do solo

Como vivem em um vaso muito pequeno, é comum essas plantas precisarem de um pouco de fertilizante para crescerem saudáveis. Lembre-se de adubar o solo com certa frequência – o recomendado é de 20 dias em 20 dias – e seguir as indicações do fabricante na embalagem faz parte do processo. Muito fertilizante pode matar o bonsai, por isso esta etapa do cuidado exige atenção.

Luz do sol

Sim, esse ponto também depende muito da espécie da planta, mas é comum bonsais precisarem de 3 horas diárias de luz direta. Se você pretende colocar a planta dentro de casa, encontre para ela um local próximo à uma janela para garantir toda essa luminosidade. Elas também vivem muito bem em ambientes externos, como jardins, mas é preciso mantê-la longe de extremos – como muito sol, geadas ou temperaturas altas ou baixas demais.

Divulgação/CASA CLAUDIA
Continua após a publicidade

Publicidade