Reforma silenciará o Big Ben até 2021

A obra, que desconectará os martelos de um dos principais pontos turísticos da Inglaterra, deve durar até 2021

Por Mari Bruno 17 ago 2017, 11h05
Divulgação/Big Ben/Flickr

Funcionando de forma praticamente ininterrupta há 157 anos, o sino Big Ben, em Londres, será silenciado ao meio-dia da próxima segunda-feira, 21.

A construção precisa de uma reforma urgente também devido a problemas com o mecanismo dos ponteiros e pêndulo do relógio da Elizabeth Tower, que no final do ano passado corriam o risco de queda – cada um pesa de 100 a 300 quilos.

A obra, que desconectará os martelos de um dos principais pontos turísticos da Inglaterra, deve durar até 2021. Até lá, o badalar do sino, que pesa 13,7 toneladas, vai soar apenas em datas especiais, como na virada do ano.

Divulgação/Big Ben/Flickr
Continua após a publicidade

Iniciada no começo do ano, a renovação vai incluir a restauração do relógio, a limpeza e conserto de cada um dos ponteiros, e a conservação da Ayrton Light, luz que brilha quando o parlamento está reunido. Mesmo assim, uma das faces da torre permanecerá mostrando a hora durante todo o processo.

“O Big Ben ser silenciado é um marco significativo neste projeto de conservação que é crucial. Como Guardião do Grande Relógio, tenho a grande honra de garantir que esta linda peça de engenharia vitoriana esteja em boas condições diariamente. Este programa de obras é essencial e salvaguardará o relógio a longo prazo, bem como protegerá e preservará sua casa – a Elizabeth Tower”, explicou Steve Jaggs, de acordo com a publicação do Architectural Digest.

A reforma do prédio, que faz parte da lista UNESCO World Heritage, deve custar 37,6 milhões de dólares. O Big Ben havia sido silenciado em apenas outras duas ocasiões: durante uma manutenção em 2007 e uma restauração, que durou de 1983 a 1985.

Divulgação/CASA CLAUDIA
Continua após a publicidade

Publicidade