Aldeia espanhola de Júzcar perde direito de ser cidade dos Smurfs

O local se tornou uma atração mundialmente conhecida em 2011, quando todas as casinhas foram pintadas de azul para promover o lançamento do filme Smurfs 3D

Por Jennifer Detlinger Atualizado em 16 ago 2017, 09h35 - Publicado em 15 ago 2017, 19h00

A pequena aldeia espanhola de Júzcar, no Valle del Genal em Andaluzia, perdeu o direito de ser a cidade dos smurfs. Localizado a 113 quilômetros de Málaga, o local se tornou uma atração mundialmente conhecida em 2011, quando todas as casas foram pintadas de azul para promover o lançamento do filme Smurfs 3D.

Divulgação/Divulgação

Por causa da grande quantidade de cogumelos que cresciam nos bosques ao lado da aldeia, ela foi escolhida para ser cenário do primeiro longa-metragem do desenho animado. O sucesso na época foi tanto que ela permaneceu dessa cor e desde então era conhecida como Vila Smurf. Até a igreja e o cemitério foram pintadas no mesmo tom.

https://www.instagram.com/p/BX0x0bcAXD7/?taken-at=227838310

Para reforçar a ideia e atrair mais turistas, estátuas foram espalhadas em diversos pontos da aldeia, pinturas passaram a decorar paredes e muros e pessoas fantasiadas se exibiam nas ruas. O local decidiu manter a propaganda depois do período estabelecido no contrato com o estúdio que lançou o filme e recebia cerca de 50 mil visitantes por ano. Foi feito um acordo em que 12% dos lucros obtidos com o turismo temático eram destinados aos herdeiros do ilustrador belga Peyo, criador dos Smurfs.

View this post on Instagram

蓝精灵小镇🤗

A post shared by @ wingyyl on

Continua após a publicidade

https://www.instagram.com/p/BXyDh45j79y/?taken-at=227838310

Mas agora, esse contrato foi desfeito, segundo o site espanhol The Local. Um comunicado publicado no site do conselho municipal de Júzcar informa que a partir desta terça (15) a aldeia não poderá mais usar os nomes dos personagens em estátuas, pinturas e demais referências para atrair turistas. As casas, no entanto, poderão manter a cor azul.

Divulgação/Divulgação
Divulgação/Divulgação
Divulgação/Divulgação

Fonte: G1

Continua após a publicidade

Publicidade