MIS promove exposição dedicada à fotografia

Museu reúne cinco fotógrafos e um extenso acervo na FOTO MIS

Por Catraca Livre Atualizado em 17 fev 2020, 15h52 - Publicado em 4 set 2019, 10h00
A exposição ‘Caretas de Maragojipe’ apresenta uma série de retratos feitos por João Farkas a partir da tradição de Carnaval da cidade João Farkas/Reprodução/Catraca Livre

Em 2019, o antigo Maio Fotografia vira FOTO MIS e dedica, dentro da agenda do Museu da Imagem e do Som, um espaço exclusivo de fotografia com obras de artistas nacionais e internacionais.

Criado em 2012, o projeto toma conta de todos os espaços do museu por dois meses com obras de artistas singulares e fundamentais na história da fotografia. Em suas sete edições, figuraram importantes artistas nacionais e internacionais, como André Kertész, Andy Warhol, Carlos Eber, Chico Albuquerque, Claudio Edinger, Gregory Crewdson e Walter Carvalho.

Neste ano, o FOTO MIS tem como destaque a exposição “Todos iguais, todos diferentes?“, do fotógrafo francês Pierre Verger, com uma seleção de retratos realizados entre as décadas de 1930 e 1970 ao redor do mundo.

Em 1949, a exposição ‘Estudos fotográficos’, de Thomaz Farkas, foi considerada um marco da fotografia moderna, por ser a primeira exposição de fotografia em uma instituição brasileira e por buscar mostrar novas configurações de expografia. Setenta anos depois, a exposição será revisitada para rememorar esse marco e exaltar a arte de um fotógrafo que impregna a estética da fotografia moderna de um olhar poético sobre o cotidiano do outro Thomaz Farkas/Catraca Livre

Este conteúdo é da Catraca Livre. Para acessar o texto na íntegra, clique aqui.

Continua após a publicidade

Publicidade