Vencedor do Pritzker, Sanaa vem ao Brasil para participar da Expo Revestir

Vencedores do Prêmio Pritzker 2010, os japoneses Kazuyo Sejima e Ryue Nishizawa, do Sanaa, vêm mostrar por que se tornaram referência da arquitetura contemporânea

Por Texto Silvia Gomez Atualizado em 14 dez 2016, 13h07 - Publicado em 4 fev 2015, 16h36

Curvas sutis: borrar as fronteiras entre dentro e fora é uma tônica do Sanaa, que usa muito vidro para criar “espaços que se sintam abertos”, como define Kazuyo. Isso aparece no museu francês Louvre-Lens, obra de 2012, com discretas ondulações na fachada.

04-Kazuyo Sejima e Ryue Nishizawa Sanaa

 

A força do simples: pronto em 2004, o 21st Century Museum of Contemporary Art, em Kanazawa, no Japão, foi a primeira grande obra pública deles. Nela já surge sua linguagem minimalista e, ao mesmo tempo, marcante.

05-Kazuyo Sejima e Ryue Nishizawa Sanaa
Continua após a publicidade

Publicidade