Casa Created with Sketch.

Os principais destaques da Semana de Design do Rio

De 24 a 27 de outubro, o design movimentou o Rio de Janeiro. Confira alguns destaques da programação deste festival. 

Foram cinco dias de folia, com debates, mostras, encontros e uma infinidade de eventos espalhados pela cidade maravilhosa. Todos com o mesmo tema: o design nas suas mais diversas formas e formatos – seja ele aplicado à estética urbana, gráfica ou de produto. O quartel general da festa foi o Jockey Club, na Gávea. Ali, estava a bem-montada exposição “Rio+Design”, recheada de móveis, jóias e eletrodomésticos assinados. Foi possível encontrar ali o resultado da parceria, implementada pela Firjan (Federação das Indústrias do Rio de Janeiro), entre designers e pequenas indústrias, como o banco Uni Duni Tê, da Elon Móveis com a Van Camp design; a cadeira Mamulengo, de Eduardo Baroni com a Elon; e a mesa de jantar Totem, da Lattoog com a Arte em Vime e ainda a mesa de centro Beg01, de Bernardo Senna com a Begmu. Só para citar alguns. A seleção de peças incluiu ainda a bela linha Copacabana de Carlos Alcantarino, que lançou poltronas e bancos com estrutura de tauari e trançado de percintas coloridas, além da luminária Ara, da Mameluca, que traz uma forma orgânica única para cada peça. A mostra também reuniu os principais convidados, como o inglês Martin Derbyshire, à frente da Tangerine Design inglesa (leia a entrevista aqui) e o talentoso Renato Imbroisi, que realiza um trabalho impressionante dando consultoria para artesãos pelo Brasil afora. Com o belo visual da pista de corridas de cavalos ao fundo e ao lado de um telão montado especialmente para o evento, eles fizeram palestras que movimentaram um público jovem. Com tanta movimentação pela cidade, selecionamos aqui alguns destaques da programação.

* No dia 23, a Praça Cacilda Becker, na Urca, foi palco de uma série de eventos na terceira edição do “Design na Praça”. Ocupada das 15 às 22h por exposições, debates, atividades lúdicas e até concertos de música, foi um ótimo exemplo do que uma boa organização e muita força de vontade são capazes de fazer pela comunidade e pela cidade. “Nossa ideia é transformar esse modelo de atividade como um incentivo à transformação social, exportando a ideia do faça você mesmo”, explica a designer Angela Carvalho, a frente do movimento junto com o coletivo Transforma Design. Ali, um lounge ambientado por Flavia Seccioso reuniu peças de vários designers e lojas: Carlos Alcantarino, Bernardo Senna, Clark art center, Em2, Enrico Salis, Fernando Jaeger, Infinitta, Lattoog, Mameluca, Matéria Brasil, Monica Carvalho, Oficina Ethos + alander especie + guilherme sass + rodrigo calixto, Pedro Braga, Prime Design, O Ebanista, Terravixta e Vimoso. Uma festa completa e animada para todos os sentidos.

* No dia 24, o debate “Estampar é preciso” tomou conta da Oba! – um mix de loja, atelier e arquitetura especializado em ambientes lúdicos – em Ipanema. Ali, entre os lançamentos de móveis da marca, que inclui uma mesa com tampo de fórmica estampada, a artista plástica Bebel Franco, especialista na arte de criar padronagens coloridíssimas e com temas florais, falou de seu processo criativo. “Pesquiso referências na internet e misturo, muitas vezes, com fotos de pinturas minhas. Essa colagem vibrante é a minha marca registrada”, afirma ela. Quem também dividiu a cena foi o designer Leo Conrado, o jovem nome por trás da Gecko, empresa carioca pioneira na confecção de adesivos. Ambos explicaram como a tecnologia digital facilitou a elaboração de estampas customizadas, em tiragens menores e excelente qualidade, aplicadas em diversos tipos de texturas. “Os primeiros desenhos eu fazia a mão e finalizava no computador. Agora, praticamente todo o processo é digital”, completa ele.

* Um atelier bacana que abriu as portas durante todos os dias do evento foi o do Biofuton em parceria com o Estúdio Baobá. O espaço deles, montado em uma simpática garagem nos fundos de um sobrado na Gávea, lançou a nova linha de móveis da Baobá, desenvolvida com Valchromat, um tipo de MDF já colorido, não tóxico e de alta resistência mecânica. A estante, cama, balanço e cadeira (feitas sob medida para ambientes descolados) são montadas em módulos e dispensam parafusos. “São móveis com uma estética divertida, mas que funcionam para todas as idades”, conta Felipe Rangel, do Estúdio Baobá. E a Biofuton, marca que usa algodão orgânico em suas criações, aposta em produtos com um conceito ecológico e sustentável.

 

Comentários
Deixe um comentário

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s