Museu com formato “alienígena” se alimenta de energia solar

O Kunsthaus Graz parece um corpo estranho se comparado com a arquitetura tradicional local, mas é um espaço inteligente e importante para a cidade de Graz.

Por Da redação Atualizado em 20 dez 2016, 22h22 - Publicado em 29 jul 2013, 16h47
03-museu-com-formato-alienigena-se-alimenta-de-energia-solar

Quem passar pela cidade de Graz, na Áustria, pode se deparar com uma construção estranha, parecida com um corpo alienígena azul no meio da tradicional arquitetura austríaca. Trata-se na verdade do inovador museu de arte contemporânea desenhado por Sir Peter Cook e Colin Fournier, chamado de Kunsthaus Graz.

Inaugurado em 2003, o museu é considerado um marco arquitetônico e ficou conhecido popularmente como o “alien amigável”. Dentro da estrutura em forma de bolha é possível encontrar arte contemporânea, design, novas mídias, cinema e fotografia. Com seus 27 mil metros quadrados, o espaço foi projetado para apresentar exposições de arte contemporânea, mostras de arte multimídia e eventos variados que a cidade recebe.

Apesar de tudo isso, o impacto ambiental do edifício é baixo. Seu telhado orgânico – feito com 1.288 peças semitransparentes de vidro acrílico – gera energia com painéis fotovoltaicos, que convertem luz do sol em energia elétrica. Essa tela tamanho gigante apresenta fontes de luz sob sua superfície, que são controladas por computador e usadas para transmitir diversas imagens. Assim, enquanto a superfície externa de vidro se comunica com a população, também gera energia através das unidades fotovoltaicas integradas.

tit-catraca-livre

Matéria publicada originalmente no site do Catraca Livre.

Continua após a publicidade

Publicidade