A pintura dos Arcos do Jânio e outros grafites que geraram polêmica

Você acha que os grafites no Arco do Jânio descaracterizam o patrimônio ou favorecem São Paulo?

Por Da redação Atualizado em 19 jan 2017, 15h50 - Publicado em 3 fev 2015, 18h17
Sao paulo

No último final de semana de janeiro, o maior mural de grafites da América Latina foi finalizado, em São Paulo – ele fica ao longo da Av. 23 de Maio. Mas a polêmica já começou: arquitetos consideraram errada a decisão da prefeitura de autorizar os grafites nos Arcos do Jânio (paredões com arcos e tijolinho aparente). Segundo os arquitetos, os arcos são patrimônio histórico e não poderiam receber essa pintura. Haddad, em contrapartida, diz que o grafite é uma realidade favorável a São Paulo.

O que você acha? Esse painel de grafite no Arco do Jânio é favorável a São Paulo ou descaracteriza um patrimônio?

Abaixo, você encontra outros seis grafites polêmicos:  

Banksy

Banski

O artista de rua britânico, Banksy, é o mais polêmico grafiteiro contemporâneo. Praticamente todos os seus desenhos têm contexto político. O grafite acima foi removido em setembro de 2014 pela polícia antes que as autoridades se dessem conta de que se tratava de um dos desenhos irônicos de Banksy.

Homem-Coxinha

coxinha2

Em 2010, um grafite no muro das obras do metrô Adolfo Pinheiro, em Santo Amaro, São Paulo gerou polêmica e foi apagado. Não o mural todo – feito por 40 artistas – , mas a parte do desenho que trazia um “homem-coxinha” vestido de policial correndo atrás de pessoas (acima), de autoria de Beto Silva e a parte que trazia a frase “todo vagão tem um pouco de navio negreiro” de Bruno Perê.

Castelo dos Gêmeos

Continua após a publicidade

castelo 1

Em 2007, o conde de Glascow (na Escócia) convidou quatro artistas brasileiros para grafitar a fachada do Castelo de Kelbum: Os Gêmeos, Nina Pandolfo e Francesca Nunca. O Projeto Grafite que, inicialmente, deveria durar apenas três anos acabou ficando tão famoso e atraiu tantas visitas que o conde pediu ao órgão responsável pela manutenção dos prédios históricos da Escócia que o grafite fosse mantido.

Terrorismo dos Gêmeos

terrorismo

Outro grafite dos Gêmeos envolvido em polêmica foi esse aqui. Em 2012, um dos grafites da exposição dos artistas no Institute of Contemporary Art, em Boston, foi associado a um incentivo ao terrorismo.

Bieber

Bieber

O cantor Justin Bieber fez um grafite num muro de Hotel de Luxo na Austrália, em 2013. Embora o desenho tenha feito sucesso entre fãs, o prefeito da cidade de Gold Cost sugeriu tirar o desenho afirmando que o soco em um olho não tinha lugar na cidade.

Haddad

haddad2

O Túnel entre a Rebouças e Paulista era cartão postal da cidade por conta do grafite. Quando alunos da Faculdade de Medicina pintaram a parede de preto e fizeram anúncio de uma de suas festas, o prefeito Fernando Haddad mandou que o túnel fosse repintado. No evento, ele aproveitou para deixar sua marca: um pato Donald. 

Continua após a publicidade

Publicidade