Casa Created with Sketch.

Arco-íris psicodélicos de Jen Starks e polêmicas com intervenção artística

E aí que a gente decide dar uma nota sobre murais públicos e coloridos e descobre uma polêmica envolvendo julgamentos, arquitetura e arte

 (Studio ZOO NYC/Casa.com.br)

Esses dias estava “scrollando” o feed do Tumblr, e me deparei com a fachada de uma residência branca, com um arco-íris psicodélico, que mudava completamente todo o conceito clean do local, destacando-o do restante da vizinhança. Resolvi buscar mais informações sobre a obra, e descobri uma série de pinturas da artista, mas também uma história bizarra sobre a intervenção artística.

 (Reprodução/Casa.com.br)

A pintura, criada pela artista estadunidense Jen Stark, em 2015, revestia as paredes externas do Surf Lodge, um hotel na Edgemere Street, em Montauk, Nova Iorque. A intervenção foi encomendada pelos donos do estabelecimento, porém foram ~ pasmem ~ barrados e levados à julgamento por infringir um código sem consultar o conselho de revisão da arquitetura da cidade. Ou seja, o grafite estava ofendendo a lei (acreditem ou não).

 (Divulgação/Casa.com.br)

No final, ninguém precisou depor, e a pintura continuou intacta nas paredes externas do hotel (o Tripadvisor super recomenda o estabelecimento, então se você tiver condições, conheça-o, tire uma foto e me mande).

 (Reprodução/Casa.com.br)

O Surf Lodge também foi local de criação de peças artísticas de Jen, e recebeu uma exposição da profissional (não é uma história muito curiosa?).

Jen Stark

Jen Stark (Studio ZOO NYC/Casa.com.br)

Falando um pouco sobre a artista, Jen nasceu em Miami, e atualmente mora em Los Angeles. Ela é conhecida por seus arco-íris psicodélicos, que já foram destaque de locais de renome, como a sede do Facebook, na Califórnia.

Cascata Cromática (mural em 1825 Conway Place no Arts District, Los Angeles), 2017, tinta látex.

Cascata Cromática (mural em 1825 Conway Place no Arts District, Los Angeles), 2017, tinta látex. (Divulgação/Casa.com.br)

Os projetos da artista muitas vezes se assemelham a estruturas orgânicas, moleculares, semelhantes a nuvens, e são imbuídos de efeitos ondulantes e cinéticos, que servem para deslocar o espectador da realidade sombria para uma ecosfera imersiva de padrões ecoantes e os desenhos implausíveis encontrados na natureza.

Drip Down (mural no Hard Rock Stadium, Ft. Lauderdale, FL), 2016, tinta látex.

Drip Down (mural no Hard Rock Stadium, Ft. Lauderdale, FL), 2016, tinta látex. (Divulgação/Casa.com.br)

A artista já teve exposições no mundo todo, como: Nova York, Los Angeles, Miami, Chicago, Tailândia e Canadá. Alguns de seus trabalhos estão nas coleções do Smithsonian American Art Museum, do West Collection, do Crystal Bridges Museum of American Art, do Museum of Art Fort Lauderdale e do MOCA Miami, entre outros.

Technicolor Ooze (mural na plataforma, Culver City, CA), 2015, tinta látex.

Technicolor Ooze (mural na plataforma, Culver City, CA), 2015, tinta látex. (Divulgação/Casa.com.br)

Comentários
Deixe um comentário

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s