Oyster: o assento dois-em-um

Criado pelo escritório de arquitetura e design Kawamura-Ganjavian, o assento Oyster pode ser usado dobrado, ou como banco, desdobrado

Por Mari Bruno Atualizado em 14 dez 2016, 12h34 - Publicado em 16 dez 2015, 17h00
Oyster

O escritório de arquitetura e design Kawamura-Ganjavian, que desenhou o assento Oyster, justifica a criação do móvel de uma maneira muito simples: é necessário criar cantinhos íntimos em casa. Não é à toa que o nome dele é este, inclusive — oyster, em inglês, significa ostra. Criada em 2009, a peça pode ser usada de duas formas: quando dobrada, ela se assemelha e um futton e, quando desdobrada, cria uma poltrona acolhedora, com laterais e encosto altos. Que tal ficar no seu cantinho? 

Publicidade