Maurício Arruda: conheça sua nova coleção de peças conceituais

Daquilo que é considerado lixo o arquiteto Maurício Arruda extrai sua linha mais recente de peças conceituais

Por Por Helena Tarozzo Atualizado em 20 dez 2016, 21h47 - Publicado em 16 Maio 2014, 19h14

Com a intenção de mostrar às pessoas que o design está muito mais perto do que imaginam, ele se apropria de objetos do cotidiano – seja caixas de feira, tacos antigos, seja vasilhames de produtos de limpeza– para criar itens divertidos e multifuncionais. Focado no processo e também no material (geralmente reutilizado), Maurício Arruda compõe luminárias, louças e móveis com “matérias-não-primas”, como costuma dizer. “Trabalho com reúso há mais de 20 anos e acredito que tornar a reciclagem um hábito começa pela educação do olhar”, reflete. Com grande respeito pelos aclamados nomes do design nacional, como Lina Bo Bardi (1914-1992) e Sergio Rodrigues, Maurício busca imprimir uma identidade brasileira em suas obras. As que compõem a Série Coletiva (uma espreguiçadeira-banco-mesa, um cabideiro divisóriae a poltrona com suporte para laptop), lançada no fim de 2013, mesclam passado e futuro de forma original. Na arquitetura, tais forças também se equilibram. Um exemplo é um de seus apartamentos, onde o concreto aparente da herança moderna serve de base para o uso da cor. “Gosto de imaginar as narrativas que cada cliente vai inventar para a própria casa”, resume ele. Os pedidos das peças de Maurício Arruda podem ser feitos por email: contato@mauricioarruda.com.br.

Publicidade