Um sonho de cozinha

Fazia tempo que os moradores – um casal e as duas filhas adolescentes – acalentavam o desejo de atualizar o ambiente de 14 m². E, graças ao projeto criativo, conseguiram realizá-lo em três semanas

Por Texto: Lara Muniz Atualizado em 10 set 2021, 00h19 - Publicado em 6 out 2016, 09h00

A rotina atribulada da família paulistana sempre justificava o adiamento da obra. Até que o arquiteto Flavio Castro, do escritório FCstudio, sugeriu uma transformação que combinava o mínimo de quebra-quebra com orçamento controlado na ponta do lápis. “Com poucos gestos, pudemos mudar a cozinha por completo”, aponta o profissional.

Revestir para renovar

• Antes com acabamento laminado, os armários receberam primer automotivo (Lazzudur P710, da Sherwin-Williams), que tornou sua superfície porosa, possibilitando a aderência do esmalte sintético acetinado (Metalatex Requinte Superlavável, da Sherwin-Williams). Os tons foram pinçados de detalhes de uma estante da sala – no módulo superior, foi usada a cor Rambling Rose, ref. SW 6305; no inferior, Fireweed, ref. SW 6328. 

• Os puxadores foram retirados – cavas na base das portas modernizaram o visual sem dificultar a abertura das folhas. 

• Uma chapa de laminado branco revestia a parede. Sua retirada revelou cerâmicas velhas, que foram então cobertas por azulejos charmosos (Traço, Lurca, R$ 540 o m²).

Encaixe preciso

Continua após a publicidade

• A nova geladeira dúplex (1) tira proveito do canto criado pelo recorte na planta. Para que não parecesse ilhado ali, o aparelho ganhou a companhia de prateleiras modulares cromadas (2), que apoiam vasos, livros e outros objetos.

Soluções para otimizar

• O porcelanato do piso original estava inteiro, mas os arremates pediam revisão. A fim de acompanhar o estilo do restante do projeto, elegeu-se o cimento queimado para cobri-lo. Contou-se com mão de obra especializada para a aplicação em três camadas, complementadas por resina à base de água e cera para selar. 

• Reforçando a base neutra, as paredes foram tingidas da cor Prata, ref. C161, da Suvinil. 

• Uma estrutura de MDF encomendada a um marceneiro guarda garrafas de vinho, dando novo destino ao vão no gabinete que antes acomodava a lava-louça – como vinha sendo pouco usada, acabou dispensada.

Continua após a publicidade

Publicidade