Marcenaria integra e dá privacidade neste apê de 45 m²

O segundo dormitório da planta sumiu e o outro pode ser isolado por meio de duas divisórias de correr

Por Texto: Cristiane Teixeira | Fotos: Pedro Napolitano Prata (Divulgação) | Ilustração: Alice Campoy Atualizado em 9 set 2021, 19h33 - Publicado em 5 jan 2018, 14h52

Na primeira visita que fizeram juntos ao prédio recém-entregue, o trio de arquitetos e o proprietário perceberam o problema: “Os ambientes eram menores do que aparentavam as imagens da construtora”, conta Davi Eustaquio, do MarcoZero Estudio. “Para ter uma cama de casal, sobrariam só 30 cm de circulação”, diz o arquiteto. Foi aí que decidiram derrubar todas as paredes e abrir mão do segundo dormitório para ganhar conforto no quarto restante, agora unido à sala. E a marcenaria sob medida, salpicada de azul, imprimiu a funcionalidade e o charme que faltavam.

Cimento e marcenaria dão unidade

A varanda já era: tem rede, mas virou parte da sala, com o mesmo piso de cimento queimado. Pedro Napolitano Prata (Divulgação)/Minha Casa

Às referências monocromáticas trazidas pelo morador, os arquitetos acrescentaram um toque brasileiro de cor: o mobiliário de compensado, desenhado por eles e executado pela Maria Joaquina Marcenaria, tem trechos de laminado Azul Mediterrâneo (Formica) – caso do bufê, que vale R$ 2480 (com a base do espelho).

O canto de refeições leva mesa de madeira, cadeiras com pés de ferro (Volta. Fernando Jaeger Pronto Pra Levar!, R$ 412 cada) e pendente de alumínio (Table 1. Yamamura , R$ 186) Pedro Napolitano Prata (Divulgação)/Minha Casa

Na cozinha, os azulejos brancos cobrem apenas a área acima da pia e do cooktop. A marcenaria desse ambiente e da lavanderia saiu por R$ 10530*.

Ótimas soluções no quarto

Pela confecção da marcenaria do quarto, a Maria Joaquina cobraria hoje R$ 13260. Pedro Napolitano Prata (Divulgação)/Minha Casa

Os arquitetos planejaram um longo banco de concreto armado que combina com a viga descascada. Ele apoia de tudo – notebook, livros e quadros – e ainda serve como assento na hora de calçar os sapatos enfileirados ali embaixo. Já o cabideiro na parede – um pedaço de vergalhão de ferro – deixa à mão o traje do dia.

Continua após a publicidade

Pedro Napolitano Prata (Divulgação)/Minha Casa

Duas folhas de correr saem de trás do armário para encerrar o dormitório. Nessas situações, o rack fica para dentro e é só girar a TV para assisti-la da cama.

O mecanismo pneumático permite puxar facilmente a arara para fora do nicho, ficando a uma altura confortável para o morador. Pedro Napolitano Prata (Divulgação)/Minha Casa

Com 2,73 m de altura (pé-direito do apê), o armário acomoda dois gaveteiros e, acima, duas araras baixas e outras duas altas – as últimas têm ferragens especiais para permitir o acesso sem dificuldade.

Pedro Napolitano Prata (Divulgação)/Minha Casa

No banheiro, o espelho redondo quebra as linhas retas dominantes no gabinete (R$ 1300) com cuba de apoio.

Demolir é preciso

O segundo dormitório da planta sumiu, e o outro pode ser isolado por meio de duas divisórias de correr (1) instaladas na altura do guarda-roupa. A varanda (2) se juntou à sala, e a passagem (3) desta para a cozinha foi alargada.

Ilustração: Alice Campoy/Minha Casa

*Valores orçados pela Maria Joaquina Marcenaria. Preços pesquisados entre 25 e 27 de outubro de 2017, sujeitos a alteração.

Continua após a publicidade

Publicidade