7 home offices pequenos e práticos

Trabalhar ou estudar em casa é mais gostoso em um cantinho bem planejado. Selecionamos ambientes de estilos variados para você se animar e montar o seu

Por Texto: Carine Savietto Atualizado em 9 set 2021, 20h20 - Publicado em 2 out 2017, 17h25

Mesa para dois

Compartilhado pelo casal, este espaço oferece uma bancada sob medida (Marcenaria Portal da Madeira) e duas cadeiras de policarbonato (DKR. Le Design, R$ 520 cada). A cereja do bolo é a parede de cobogós (Recife, da Cerâmica del Favero, de 27 x 27 cm. Euroville, R$ 74,42 cada), que ganhou uma moldura de MDF laqueada de branco. Projeto do escritório Sesso & Dalanezi, de São Paulo.

Vida moderna

Gustavo Pitta/Divulgação

O estilo industrial urbano pautou as escolhas desta área de trabalho conjugada à cozinha de uma residência paulistana. O arquiteto Fabio Marins teve como ponto de partida o desenho de uma bancada (Marcenaria E. Anísio), executada com chapas de compensado revestidas de laminado melamínico preto fosco, seguindo a linguagem do cômodo vizinho. As cadeiras amarelas (Eiffel. Open Box2, R$ 120 cada) entram para alegrar a composição.

Bancada multiúso

Mariana Orsi/Divulgação

Neste quarto de uma jovem paulistana, a prioridade foi aproveitar ao máximo a área disponível: o móvel desenhado pela arquiteta Anna Parisi serve tanto para estudar e usar o computador quanto para que a moradora possa se arrumar e maquiar – razão pela qual inclui, além de um mural e prateleiras para livros, um espelho. Os gaveteiros com rodízios (Rollings. Tok&Stok, R$ 599,50 cada) colaboram com a organização.

Estímulo ao estudo

Rafael Renzo/Divulgação
Continua após a publicidade

O visual deste dormitório concebido pela arquiteta Andrea Pontes, de São Paulo, foi trabalhado com o objetivo de turbinar a motivação para estudar de seu morador adolescente. A parede com efeito de lousa exibe uma frase inspiradora escrita à mão com tinta acrílica (Na Lousa, R$ 850). Destaque para o uso da marcenaria e os detalhes em amarelo, que remetem à energia (MDF com laminado alto brilho no padrão Citrino, da Duratex).

Charme discreto

Alessandra Guimarães/Divulgação

Um cantinho da sala de estar virou home office neste apartamento em São Caetano do Sul, SP. “A sacada foi criar um aparador para ocultar as costas do sofá, e usá-lo como base para a escrivaninha, formada por um tampo de vidro e um cavalete”, detalha a arquiteta Carol Vilela, autora do projeto. A cadeira de policarbonato fumê e a luminária divertida (Lar Deco, R$ 462,55) são os xodós dos donos do pedaço.

Feito sob medida

Alessandro Guimarães/Divulgação

O cômodo estreitinho foi bem aproveitado com a marcenaria desenhada pela arquiteta Marcy Ricciardi, de São Bernardo do Campo, SP (execução da Criare). Além da confortável bancada (2,10 x 0,50 x 0,75 m), há espaço para o morador, um empresário, guardar todo seu material em armários com portas espelhadas bronze. Tomando as duas paredes maiores com o mobiliário, Marcy conquistou uma excelente área central de circulação.

Tons em harmonia

Julia Ribeiro

O antigo quarto de serviço agora cumpre a função de home office neste apê paulistano reformado pela designer de interiores Adriana Fontana. Fechar a porta que dava para a lavanderia e abri-la voltada para a sala foi o primeiro passo. Em seguida, a marcenaria definiu o uso do espaço. O mix de elementos amadeirados com itens de tonalidade azul-tiffany comparece no mobiliário e na cadeira de escritório (Donna. Fernando Jaeger, R$ 1 624).

Continua após a publicidade

Publicidade