Casa Created with Sketch.

Como fazer uma parede de pau a pique

Aprenda o método baseado no entrelaçamento de madeiras roliças e no preenchimento dos vãos com barro

01-como-fazer-uma-parede-de-pau-a-pique

Típica do período colonial, essa técnica construtiva pontuou a reforma desta casa em Trancoso, na Bahia, conduzida pelo escritório Vida de Vila. “Os donos quiseram resgatar elementos tradicionais”, justifica a arquiteta Daniela Oliveira. A simplicidade rústica do método, baseado no entrelaçamento de madeiras roliças e no preenchimento dos vãos com barro, é o atrativo desse recurso, empregado tanto em paredes estruturais quanto em divisórias internas e externas. A longevidade do anteparo se deve muito à qualidade da argila. “Geralmente, utiliza-se o material da segunda camada do solo, de 20 a 40 cm de profundidade”, informa a arquiteta. Depois de pronta, é comum a divisória apresentar rachaduras – que, longe de ser um defeito, lhe conferem charme artesanal. Se elas não agradarem, pode-se tapá-las com barro acrescido de cimento ou cal.

02-como-fazer-uma-parede-de-pau-a-pique

 

 

1. Estrutura: utiliza varas de eucalipto de 2 a 4 cm de diâmetro, com espaçamento de 15 cm entre elas. Inicialmente, uma fleira das peças verticais é fxada na base. Depois, vêm as horizontais. Por fm, repete-se a inserção das varas verticais, paralelamente às da primeira leva, formando uma espécie de sanduíche.

2. Fixação: para atar as madeiras, usam-se pregos 15 x 18 (preferencialmente sem cabeça e galvanizados) ou amarração com fbras naturais.

3. Base: pedra ou blocos de concreto compõem a fundação de 20 a 30 cm de altura, que evita a decomposição do barro pela ação da umidade. “Ela pode ser dispensada em áreas internas”, enfatiza a arquiteta.

4. Barro: testam-se amostras locais umedecendo-as com água e formando pequenas bolas, que devem secar naturalmente ao longo de um dia. Se aparecerem poucas rachaduras na massa, bom sinal: isso indica a boa qualidade da matéria-prima. A mistura do barro com a água é feita com os pés; já sua aplicação na trama, com as mãos, de uma só vez.

 

Serviço (para uma divisória de 2 x 2 m)

– Varas de eucalipto 2-4: R$ 780

– Pregos galvanizados sem cabeça (15×18): R$ 38

– Mão de obra: R$ 300

TOTAL: R$ 1118

*Preços pesquisados em Trancoso, BA, em fevereiro de 2013

 

 

 

 

 

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s