Goiânia ganha nova praça em homenagem ao paisagista Roberto Burle Marx

Integrante do programa "Adote uma Praça", o espaço de 700 m² no bairro Nova Suíça foi presente a população da capital goiana

Por Yara Guerra Atualizado em 17 fev 2020, 15h42 - Publicado em 20 nov 2019, 14h00
O projeto paisagístico foi desenvolvido pelo escritório fundado por Burle Marx. Artur Pinho/Divulgação

Presente do grupo empreendedor do Kingdom Park Residence para a capital de Goiás, a Praça Burle Marx conta com 700 m² espalhados pela Rua C-248, no setor Nova Suíça, ao lado do edifício.

A Praça teve um aporte financeiro em torno de R$ 400 mil, investidos em pavimentação, irrigação, iluminação, projeto paisagístico e em um semáforo, doado pelo Kingdom à prefeitura de Goiânia com a intenção de organizar o trânsito na região.

Parceria entre a Prefeitura e a Sim Engenharia, M.A. Incorporadora e J Virgílio Imóveis – responsáveis pelo edifício –, o projeto é também uma homenagem ao ilustre paisagista Roberto Burle Marx, responsável por obras como o Calçadão de Copacabana (Rio de Janeiro) e o Biscayne Boulevard (Miami).

Artur Pinho/Divulgação
Continua após a publicidade

Para a construção do espaço, o grupo buscou aprovação por meio de um abaixo-assinado pela comunidade vizinha, que concordou com integração de uma ilha e de uma bifurcação à calçada, formando assim a área da praça.

Na cerimônia de inauguração, Paulo Silas, diretor da Sim Engenharia, destacou que o desenho do piso da Praça é único e exclusivo. “É o primeiro projeto do escritório de Burle Marx em Goiânia, que se tornará um cartão postal para a nossa cidade”, disse.

Jackson Rodrigues/Divulgação

Enquanto o prefeito de Goiânia, Irís Rezende, celebrou as parcerias público-privadas, o secretário de Planejamento e Habitação, Henrique Alves, destacou que a entrega da área pública é muito importante para bairros como Nova Suíça, Marista e Jardim América.

“A Praça Burle Marx enriquece a paisagem da região, onde está localizada. O projeto tem tudo para transformá-la em um cartão postal e ponto turístico da capital. Para isso, foi feita a recuperação de uma área que estava totalmente degradada e que não era usada pelos moradores. Agora, tenho certeza que será muito visitada”, finalizou.

Continua após a publicidade

Publicidade