Casa Created with Sketch.

Como cuidar de orquídeas? Um guia com tudo que você precisa saber!

As orquídeas são espécies queridinhas na casa dos brasileiros. Veja como realizar os cuidados básicos para mantê-la saudável

As orquídeas são verdadeiras aliadas para a decoração. São espécies delicadas e muito charmosas, capazes de se adaptar bem em vários ambientes. E com os cuidados certos é possível manter a saúde da planta por um longo tempo.

Engana-se quem pensa que os cuidados precisam ser muito robustos. A grande vantagem de se ter orquídeas em casa é justamente o oposto, já que com produtos simples do dia a dia é possível realizar a manutenção.

Onde manter a orquídea?

 

Orquídea branca e rosa com fundo desfocado

 (Gaelle Marcel/CASACOR)

A orquídea é uma planta que gosta de sol, mas que deve evitar exageros. Por isso, vale deixá-la em uma janela que tenha uma boa entrada de claridade.

Elas tendem a preferir o sol da manhã, e o recomendado é trabalhar com luminosidade indireta durante a tarde, quando está mais quente. A barreira solar pode ser filtrada por telas de sombreamento, pérgolas ou até mesmo outras plantas.

Além do sol, é importante verificar se o local apresenta um espaço realmente fértil para que as orquídeas cresçam de maneira saudável. Ambientes com muita incidência de vento ou umidade excessiva costumam impactar negativamente o bem-estar da planta.

Deixar no vaso é ruim?

Flores de orquídea branca

 (Alexandra Nosova/CASACOR)

Não! As orquídeas podem ficar no vaso. Contudo, os de plástico (em que geralmente as espécies vem quando são compradas) acabam acumulando mais umidade, o que pode comprometer a vitalidade da planta.

O ideal é investir em um vaso de barro ou cerâmica, que apesar de mais caro, é mais poroso e tem maior capacidade de drenagem.

Ainda assim, alguns pontos e atenção são fundamentais quando se tem orquídeas no vaso. Um dos riscos que isso pode acarretar é na limitação de nutrientes, que faz com que a espécie fique enfraquecida.

Para evitar esse problema, o ideal é fazer mensalmente a reposição por meio de adubo.

Também é importante verificar se o vaso tem o tamanho certo para a orquídea. O ideal é que fique com a altura até dois dedos abaixo da boca do vaso.

Quando regar a orquídea?

 

Flores de orquídea branca com detalhe rosa e amarelo no centro

 (Jess Harper/CASACOR)

A rega é uma das principais dúvidas em relação ao cultivo de orquídeas. E não é à toa. As orquídeas são plantas que podem ser mais afetadas negativamente pelo excesso do que pela escassez de água, por isso, colocar a quantidade correta é fundamental.

Durante os meses mais quentes, o ideal é ter uma rotina de rega de duas vezes por semana, evitando sempre o acúmulo de água no vaso. Já no outono e no inverno, recomenda-se a rega uma única vez na semana.

Na dúvida, existe um teste simples que se pode fazer para avaliar se a orquídea está precisando ou não de água.

Basta colocar o dedo pouco mais de 2 cm abaixo da superfície do vaso. Se ao tirar, seu dedo estiver limpo, precisa de mais água; sujo de terra significa que tem muita água; se o dedo voltar seco, com pequenas “sujeirinhas”, então a rega está ideal.

Rotina de adubação

 

Flor de orquídea rosa com detalhe branco e amarelo no centro

 (Petra Kessler/CASACOR)

Fazer a adubação da orquídea é fundamental para garantir o bem-estar e a recuperação de nutrientes. O ideal é que esse procedimento aconteça mensalmente com fertilizantes próprios para orquídeas.

Buscar por adubos que possuam nitrogênio, fósforo e potássio é uma boa pedida. São elementos que complementam o cultivo e mantém a vitalidade da planta.

Veja mais conteúdos no site da CASACOR!

Comentários

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.