Casa Created with Sketch.

Designers (finalmente) criam contraceptivo masculino

A tecnologia propõe uma interação amigável e funciona por meio de ultrassom

 (Reprodução/dezeen)

A designer alemã Rebecca Weis ganhou o prêmio James Dyson pelo projeto Coso, um dispositivo anticoncepcional masculino que usa ondas de ultrassom para interromper temporariamente a regeneração de espermatozoides.

O Coso foi projetado para ser uma solução reversível. Para utilizá-lo, é preciso encher o aparelho com água até a marca indicada, liga-lo para que chegue a temperatura de operação e sentar com os testículos nele por alguns minutos .

Coso é um dispositivo anticoncepcional masculino que aplica ondas de ultrassom aos testículos

Coso é um dispositivo anticoncepcional masculino que aplica ondas de ultrassom aos testículos (Reprodução/dezeen)

Como funciona?

O ultrassom interrompe temporariamente a regeneração dos espermatozoides, e a eficácia começa duas semanas após a primeira aplicação. O efeito é reversível, com previsão de retorno da fertilidade em até seis meses depois da última aplicação.

Para além da camisinha

Weiss começou o projeto depois de ser diagnosticada com um indício de câncer cervical, o que significava que ela não podia mais tomar a pílula anticoncepcional.

Quando ela e seu parceiro perceberam que não havia opções contraceptivas centradas no homem, além da camisinha ou de uma vasectomia, ela começou a explorar o tema como parte de sua tese de mestrado em desenho industrial na Universidade Técnica de Munique.

A designer imagina fazê-lo em cores diferentes

A designer imagina fazê-lo em cores diferentes (Reprodução/dezeen)

“O problema não é exclusivo meu”, afirma Weiss. “Afeta muitas outras pessoas também. Isso fica evidente no crescente debate público sobre a falta de alternativas anticoncepcionais”.

Seu projeto para o Coso é baseado em pesquisas que descobriram que a anticoncepção por ultrassom tem sido bem-sucedida em outros animais, mas até agora não foi testada em humanos. Ela espera que seu design promova mais testes.

Coso é um pequeno aparelho em forma de tigela, com uma de cor suave que se parece com um dispositivo doméstico futurista.

Facilitando ao máximo para não ter desculpa

Aparência e facilidade de uso foram fundamentais para o brief que Weiss propôs a si mesma. Para encorajar a aceitação de um tipo de produto que jamais obteve sucesso.

A seção superior é como uma pequena tigela, enquanto a base contém o módulo de ultrassom.

A seção superior é como uma pequena tigela, enquanto a base contém o módulo de ultrassom. (Reprodução/dezeen)

As tentativas de fazer uma pílula anticoncepcional masculina foram abandonadas por causarem efeitos colaterais, embora não fossem piores do que os causados pelo anticoncepcional feminino… Outros métodos falharam devido à falta de facilidade de uso, explica Weiss.

“Coso, por outro lado, oferece uma abordagem contraceptiva amigável, fácil de usar e sem qualquer tipo de intervenção física, dor ou efeitos colaterais previamente conhecidos”, destaca Weiss. “Tecnologias novas só dão certo se são bem aceitas pelos usuários e pela sociedade.”

Veja também

Pesando nessa questão, Weiss manteve um diálogo próximo com seu público-alvo ao desenvolver o produto, envolvendo 422 participantes e tendo workshops de co-design com 25 deles. Os participantes do workshop contribuíram com ideias para os requisitos do dispositivo e também foram solicitados a desenhar sugestões para o Coso.

Weiss avaliou as ideias junto com especialistas em urologia, andrologia, terapia sexual e psicoterapia e então começou a testar protótipos de papelão.

O processo de design de Weiss se concentrou em tornar o Coso o mais amigável possível ao usuário

O processo de design de Weiss se concentrou em tornar o Coso o mais amigável possível ao usuário (Reprodução/dezeen)

Buscando o vem aí

O projeto final é um modelo virtual em 3D, detalhado em cores e materiais testados por usuários. Seus recursos incluem desligamento automático após o tratamento e um aplicativo para monitorar o progresso.

O aparelho possui bateria, microcontrolador, módulo de ultrassom e faixa de LED na base, com display de status e marca do nível de água no reservatório, proporcionando uma interface com o usuário. A marca do nível de água precisa ser definida por um médico para se adequar ao tamanho do testículo em específico.

A ideia para a contracepção ultrassônica vem de um estudo de 2012 da Fundação Parsemus, que realizou testes em animais, então sua aplicação em humanos ainda é hipotética até este momento. Seria necessário apoio financeiro para ensaios clínicos antes do lançamento do produto.

“Sem dados válidos, o projeto não pode ser realizado”, disse Weiss. “Estou, portanto, procurando contatos com instituições de pesquisa e parcerias da indústria que estejam dispostos a financiar estudos.”

Os prêmios James Dyson reconhecem projetos de excelência em design e engenharia de estudantes ao redor do mundo. Após vencer a bateria alemã, Coso vai para etapa internacional da premiação. A lista dos selecionados será anunciada no dia 13 de outubro.

*Via Dezeen

 

 

Comentários

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.