Casa Created with Sketch.

Dicas para adotar a serralheria nos projetos de interiores

A estrutura versátil do ferro pode ser utilizada em diferentes ambientes e estilos de decoração, como mostramos nesta seleção

Foi-se o tempo que o ferro era uma matéria-prima empregada apenas em janelas e portões das residências. Moderno e ousado, no projeto de interiores ele ganhou espaço na parte interna da casa, compondo, com criatividade, estantes e outros móveis.

A tendência que traz a serralheria em evidência promove soluções, além de garantir um estilo marcante para o décor, fugindo do tradicional. “Adoramos empregar em nossos projetos, pois junto com sua estética, temos em mãos um material super versátil, que combina com diversas paletas de cores e acabamentos”, revela com entusiasmo o arquiteto Renato Andrade, que junto com a arquiteta Erika Mello seguem à frente do escritório Andrade & Mello Arquitetura.

Veja as inspirações de ambientes assinados pela dupla:

Clima urbano na área de serviço

 (Luis Gomes/Pinterest)

Na estreita área de serviço do apartamento, a aposta de Renato e Erika foi compor a estrutura em serralheria e madeira para organizar os produtos de limpeza mais utilizados no dia a dia. Somada ao revestimento no estilo subway tile e a marcenaria em tom de cinza, garantiu um visual urbano ao ambiente.

Cozinhas arrojadas

No lugar da marcenaria tradicional e um grande volume de armários, nessa cozinha integrada com o estar os arquitetos investiram no mix entre leveza e a inspiração industrial. Acima da bancada para as refeições do dia a dia, a estrutura vertical em serralheria foi fixada no teto para sustentar as prateleiras de madeira. Além de mantimentos, os moradores podem expor louças e até mesmo decorar com objetos e plantas.

 (Luis Gomes/Casa.com.br)

Nessa proposta de cozinha com bancada que ‘separa’ a cozinha da sala de estar, mais uma vez a serralharia sustenta as prateleiras de madeira que percorrem todo o perímetro do vão. Junto com a função de decorar, novamente a união dos materiais entraram em cena para guardar os itens de cozinha manuseados pelos moradores. O preto, que marca a pintura da serralharia, tem tudo a ver com os demais elementos que integram o projeto.

No lugar da estante, na sala de estar

É inegável o sucesso que os nichos propiciam no décor. No apartamento com apenas 34 m², os profissionais agregaram os tamanhos diferenciados das peças em uma belíssima estrutura de serralheria. Dentro da pequena área disponível, Renato e Erika lançaram mão do espaço aéreo, em cima do sofá, para trazer um clima cool ao projeto. Luminárias, livros, objetos decorativos e plantas demarcaram a proposta para a sala de estar do morador.

 (Luis Gomes/Casa.com.br)

Nessa outra sala de estar, faltava um espaço para as peças decorativas do casal de moradores. Mais uma vez, a serralheria exerceu o seu protagonismo! Como uma espécie de ‘caixa’ a estrutura de ferro abraçou os nichos. O tom se mesclou com o grafite escolhido para a parede onde está fixada e o rack da TV.

 (Luis Gomes/Casa.com.br)

Serralheria com dupla face

 (Luis Gomes/Casa.com.br)

Como dividir os ambientes em áreas pequenas e ainda conciliar funções? Nesse apartamento, a dialética estava em estabelecer a sala de estar e deixar mais restrito o quarto da moradora. Assim, a serralheria foi a solução encontrada pelos arquitetos do escritório. Com a estrutura que abrange a altura entre o piso e o teto, novamente os nichos são enaltecidos por sua multifuncionalidade na decoração. Todavia, o mais brilhante de tudo isso foi a forma como tudo se encaixou: quem está na sala, enxerga a ambientação trazida por Renato e Erika para o lado social. E passando para a outra face, voilà: gavetas, armários, vãos para adornos e até mesmo a penteadeira com ares de camarim! Tudo muito delicado e gracioso!

 (Luis Gomes/Casa.com.br)

Comentários

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.