Os custos da mesma escada em três versões: madeira, ferro e concreto

O cálculo da escada perfeita se esconde por trás de uma antiga fórmula. Entenda os critérios e saiba quanto custa vencer o mesmo desnível com três materiais

Por Marcio Moraes, arquiteto Atualizado em 14 dez 2016, 12h33 - Publicado em 9 out 2014, 22h14
01-arquiteto-marcio-moraes

Na essência, a palavra “escada” pode ser descrita como uma série de degraus que tem a finalidade de interligar partes da construção que não estão no mesmo nível. Projetar esse elemento, no entanto, exige encontrar o cálculo certo para garantir conforto e segurança aos usuários. Independentemente da forma (reta, em L, em U, em curvas etc.) e do material usado na estrutura e no acabamento, a escada precisa ser pensada com critério e tomar como referência as normas técnicas da ABNT: a NBR 9.050, que discorre sobre acessibilidade e dimensionamentos, e a NBR 9.077, sobre segurança e exigências estruturais para guarda-corpos e corrimãos. Ambas aplicam a fórmula que o arquiteto francês Nicolas-François Blondel (1618-1686) desenvolveu com base no estudo prático da energia despendida para subir e descer escadarias. Após várias medições, Blondel chegou à conclusão de que existe uma relação entre o tamanho de um passo e a altura do degrau para que uma pessoa percorra o trajeto com pouco esforço. Em suas experiências, ele concluiu que o tamanho médio de um passo é de 64 cm, dimensão que serve de referência para a fórmula P = 2h + l (passo = duas vezes a altura do degrau somado à sua largura), também de sua autoria. Desse modo, podemos dizer que um conjunto confortável para vencer um desnível de 2,80 m, por exemplo, apresentará 16 subidas (degraus) de 17,5 cm de altura (também chamado espelho) e 29 cm de largura (ou pisada). Estas dimensões (17,5 x 2 + 29), atendem os parâmetros de acessibilidade da NBR 9.050, que orientam manter o passo entre 63 e 65 cm. Já a largura mínima de escadas internas residenciais varia de acordo com o código de obras do município, que, normalmente, recomenda 80 cm. Em prol de maior conforto, aposte em 90 cm. Muito importante para prevenir acidentes: mantenha todas as dimensões constantes – mesmo quando o percurso muda de direção – e acrescente material antiderrapante às pisadas. Por fim, lembre-se de contar sempre com o auxílio de um arquiteto ou engenheiro.

 

Eleja seu material favorito

Avalie os custos para erguer uma escada reta, com 2,80 m de desnível

02-os-custos-da-mesma-escada-em-tres-versoes-madeira-ferro-e-concreto

Preços fornecidos pela Serralheria Invictafer e Z&S Marcenaria em setembro de 2014.

Continua após a publicidade

Publicidade